Organização pode manter Rally Dakar na América do Sul

Os organizadores do Rally Dakar ficaram surpreendidos com as paisagens e o fervor do público na Argentina e no Chile. Por isso, deixaram as portas abertas para que a edição de 2010 seja realizada novamente na América do Sul, ainda que não descartem o retorno para a África no próximo ano. "Estes países foram uma fantástica descoberta. Os competidores estavam assombrados com a beleza das paisagens", disse Etienne Lavigne, diretor da disputa. O tradicional rali foi realizado pela primeira vez no Chile e na Argentino por conta das ameaças de atentados terroristas na África. O responsável pelo Dakar afirmou sobre a edição de 2010 que "falta muito para definir se repetirá aqui ou em outra parte", mas completou dizendo que "queremos voltar a África quando for possível". Outra opção é "a região do Magreb africano", admitiu Lavigne.Ao fazer um balanço da competição, Lavigne admitiu que se surpreendeu com a quantidade de fãs presentes nas 14 etapas do Rally Dakar. "Correr diante de toda essa gente, tão apaixonada, tão carinhosa, foi uma recompensa. É histórico", considerou Lavigne. Segundo dados da Secretaria de Turismo da Argentina, quase dois milhões de pessoas acompanharam o Rally Dakar. "Foi um Dakar fenomenal em temos de êxito e atração popular", afirmou Lavigne.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.