Organizadores prometem grama 'perfeita' em Wimbledon

As quadras do lendário estádio de tênis ficam muito desgastadas durante as partidas de tênis

Agência Estado, AE-AP

26 de julho de 2012 | 14h25

LONDRES - Três semanas depois de receber a final do Aberto de Wimbledon, entre Roger Federer e Andy Murray, o All England Tennis Club, complexo em que está situado o lendário estádio de tênis, garante que a grama local está 100% recuperada e pronta para a disputa da modalidade na Olimpíada de Londres.

A grama é o piso que mais se desgasta no tênis, e nos jogos finais de Wimbledon normalmente já se pode notar parte da quadra "careca". Mas os dirigentes disseram nesta última quarta-feira que os jogadores encontrarão quadras em perfeito estado na competição olímpica, que começa neste sábado.

"As quadras estavam com esse [mau] estado ao fim do torneio, mas conseguimos com que a grama voltasse a se fixar e ela estará perfeita", disse o espanhol Juan Margets, vice-presidente executivo da Federação Internacional de Tênis. "As técnicas [de preservação] evoluíram de uma maneira impressionante nos últimos 15 anos."

Alguns jogadores fizeram ressalvas, mas no geral gostaram do que estão vendo na preparação para os Jogos. "As quadras de treino estão um pouco usadas, sobretudo na base. É difícil apoiar o pé, porque estão muito desgastadas. Mas a bola quica bem e não podemos reclamar", disse o argentino Juan Monaco. "Mas me disseram que as quadras de jogo estão impecáveis."

O calor dos últimos dias em Londres endureceram um pouco a grama, mas a previsão é de que as temperaturas caiam a partir desta sexta, o que indica uma amaciamento do piso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.