Ortega dá show e River bate Boca

Meia foi o destaque da vitória por 2 a 0 no Monumental de Nuñez

Buenos Aires, O Estadao de S.Paulo

08 de outubro de 2007 | 00h00

O superclássico argentino de ontem, no Monumental de Nuñez, honrou a tradição de que nunca há favorito. Mesmo mal no campeonato, o River Plate derrotou o arqui-rival Boca Juniors por 2 a 0. O resultado serviu para manter o técnico Daniel Passarella, muito criticado pela torcida, no cargo.O primeiro tempo foi um massacre. O River fez 2 a 0, mas poderia ter feito muito mais. Duas grandes defesas de Caranta e uma bola na trave evitaram uma vantagem maior do time de Passarella. O destaque foi o veterano Ortega, articulador de quase todas as jogadas, acompanhado pelo atacante Buonanotte, de 19 anos, que fez sua estréia na equipe.O River Plate abriu o placar aos 23 minutos, com Falcão, que acertou um bonito chute de pé esquerdo. Ortega de pênalti, ampliou, aos 33. Mas só conseguiu êxito na segunda tentativa. Na primeira, Caranta se adiantou para fazer a defesa. Para completar os terríveis 45 minutos do Boca, Banega foi expulso.O Boca Juniors voltou melhor para a segunda etapa. O goleiro Carizzo, do River, fez sua primeiras defesa no jogo, aos 9 minutos. O atual campeão da Libertadores pressionou, mas não teve força para superar a defesa do rival, que no contra-ataque levou mais perigo.Aos 34, a torcida do River passou a gritar "olé", o que irritou os jogadores do Boca. Neri Cardozo fez falta violenta em Buonanotte e merecia ser expulso.Ortega foi substituído aos 45 minutos e recebeu um abraço caloroso de Daniel Passarella, além de ser bastante festejado pelos colegas de clube.Esta foi a 61ª vitória do River em 181 jogos diante do Boca, que ganhou 65 duelos. São registrados 55 empates.O River Plate chegou aos 19 pontos, enquanto o Boca Juniors segue com 23.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.