Os Lakers reinam na NBA pela 15.ª vez

Time de Los Angeles bateu o Orlando Magic por 99 a 86, ontem à noite, e fechou a série decisiva com 4 a 1

LOS ANGELES, O Estadao de S.Paulo

15 de junho de 2009 | 00h00

A NBA pela 15.ª vez é dos Lakers. O time de Los Angeles confirmou superioridade nos playoffs decisivos da liga mais importante do basquete mundial e ontem à noite bateu o Orlando Magic por 99 a 86. Com isso, fechou a série com 4 a 1, o que dispensou os outros dois confrontos previstos no regulamento para apurar o campeão. Kobe Bryant foi o astro do duelo final, com 30 pontos.O Orlando entrou em quadra, diante de seu público, pressionado pela tarefa quase impossível de anular a vantagem do rival e ainda brigar pela taça nos jogos restantes. O esforço foi inútil, porque desde o início a franquia da Califórnia mostrou mais equilíbrio e a confiança de que a festa seria na casa rival. No final do primeiro tempo, a equipe da Flórida acusava o golpe, já que perdia por 56 a 46. Kobe Bryant transformou-se no ponto de referência pela precisão nos arremessos, pelos pontos que desmontaram qualquer sonho de virada do Magic. Ao final do jogo, abraçou o técnico Phil Jackson e sobretudo tratou de tranquilizar a torcida ao garantir que não pretende mudar de ares tão cedo. "Não. Esta é minha resposta, quando querem saber se estarei em outra equipe na próxima temporada", garantiu o astro, remanescente do elenco que conquistou o tricampeonato de 200, 2001 e 2002. O compromisso atual de Bryant tem mais dois anos de duração e nesse período deve receber mais US$ 48 milhões. "Estou feliz e este assunto não será tratado por meio da imprensa", reforçou o astro, que pela primeira vez recebeu o troféu de melhor jogador das finais - nas outras campanhas vitoriosas do seu time o taça ficou com Shaquille O?Neil.Kobe deu a entender que a vontade de continuar nos Lakers também tem a ver com a permanência de Jackson, 63 anos, o treinador com maior número de títulos na NBA - 6 com o Chicago Bulls e os outros quatro com os Lakers. Kobe é fã declarado dos métodos do técnico, que recebeu um boné amarelo, após a partida, com a letra X (dez, em algarismos romanos, em referência ao número de títulos que conquistou).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.