Osasco sai na frenta na Superliga

A Finasa/Osasco saiu na frente neste sábado na abertura das quartas-de-final, em melhor-de-três, da Superliga Feminina de Vôlei ao vencer o São Caetano por 3 sets a 0 (25/22, 25/19 e 25/20), em Osasco. O segundo confronto será na quarta-feira, em São Caetano do Sul (SP).O técnico José Roberto Guimarães fez algumas mudanças na equipe em relação ao time que jogou na fase classificatória. A levantadora Carol Albuquerque substituiu Ana Cristina e a atacante Paula Pequeno entrou no lugar de Mari. Paula foi eleita a melhor jogadora da partida e recebeu o Troféu Viva Vôlei. "Ainda temos de acertar detalhes na equipe. Quero, por exemplo, uma atitude mais agressiva", comentou o treinador.No Rio de Janeiro, a Rexona/Ades venceu com facilidade o Sesi Esporte, por 3 sets a 0, com parciais de 25/13, 25/21 e 25/20.O próximo confronto do time de Bernardo Rezende será na terça-feira, às 20h30, em Uberlândia. O vencedor desta série enfrentará nas semifinais o vencedor entre Oi/Campos e Brasil Telecom.O resultado positivo do time carioca não agradou o assistente técnico do time, Ricardo Tabach. Ele explica: "o time entrou acomodado em quadra e jogou o suficiente para ganhar, sem a intensidade que estamos buscando nesta fase decisiva. Como o adversário é inexperiente, esperamos elas errarem. Ganhamos devido às falhas delas. Saímos frustrados, pois vencemos, mas não convencemos."A Rexona não contou com a meio-de-rede Kátia, que foi poupada em razão de um a contratura na coxa direita. Em seu lugar entrou Edna, que teve boa atuação e foi eleita a melhor jogadora da partida, recebendo o troféu Viva Vôlei. Além disso, a meio-de-rede também foi a maior pontuadora do duelo, com 12 pontos - nove de ataque e três de bloqueio-, e ajudou o time a manter invencibilidade de 17 partidas na Superliga.Assim como o assistente técnico, Edna também não gostou da atuação da equipe. "Erramos coisas bobas, que precisamos melhorar. Durante o jogo, por causa dos meus erros, colocava toda a minha raiva na bola, e deu certo", contou Edna, que chegou a chorar durante um pedido de tempo por causa das broncas do técnico Bernardinho.As jogadoras do Rexona reclamaram do forte calor. "Acho que nosso grande problema foi a falta de costume de jogar e treinar nesse horário", disse a líbero Ricarda.Na outra série, o Pinheiros enfrenta neste domingo o MRV/Minas, ao meio-dia, em São Paulo, com transmissão da RedeTV!

Agencia Estado,

26 de fevereiro de 2005 | 19h37

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.