Oscar marca e garante a vitória do Chelsea

Meia brasileiro fez o único gol do jogo contra o Sparta Praga disputado na República Checa

PRAGA, O Estado de S.Paulo

15 de fevereiro de 2013 | 02h07

Oscar saiu do banco de reservas para dar a vitória ao Chelsea na estreia do time inglês na Liga Europa, a competição para a qual foi "rebaixado" por ter terminado em terceiro lugar em seu grupo na primeira fase da Copa dos Campeões. Ele entrou em lugar do espanhol Juan Mata e aos 37 minutos do segundo tempo fez o gol que garantiu a vitória por 1 a 0 sobre o Sparta Praga fora de casa. No jogo de volta, quinta-feira que vem em Londres, o Chelsea só precisará de um empate para avançar às oitavas de final.

"O Sparta jogou bem e dificultou muito as coisas para o nosso time. Ainda bem que conseguimos fazer um gol no fim, porque agora ficamos em boa situação para conseguir a classificação", disse o goleiro Petr Cech, que foi revelado pelo clube checo.

Os dois times russos que entraram em campo ontem se deram jogando bem dentro de casa. O Anzhi ganhou de virada do Hannover por 3 a 1 no jogo que marcou a estreia doa tacante Willian - contratado do Shakhtar Donestk por 35 milhões (R$ 92,4 milhões). E o Zenit bateu o Liverpool por 2 a 0.

Hulk foi um dos destaques da vitória do Zenit, e abriu o placar com uma bomba de fora da área que entrou no ângulo direito de Pepe Reina.

O técnico do Liverpool, Brandon Rogers, lamentou a falta de pontaria do atacante uruguaio Luis Suárez. Artilheiro do time na temporada e acostumado a balançar as redes, ontem ele teve um dia para ser esquecido. "Suarez poderia ter feito três gols só no primeiro tempo", disse o treinador. Os erros custaram muito caro para a equipe inglesa, porque o jogo ficou empatado até os 24 minutos da segunda etapa.

O Anzhi levou um susto quando o húngaro Huzsti marcou para o Hannover, mas Eto'o empatou ainda no primeiro tempo. Akhmedov colocou a equipe russa em vantagem logo aos três minutos da segunda etapa, e pouco depois Eto'o perdeu um pênalti. Mas o camaronês se redimiu dando o passe para Boussoufa fazer o terceiro.

Zebra. O Napoli levou um tombo daqueles em casa. O time que briga com a Juventus pelo título italiano foi derrotado por 3 a 0 pelo Viktoria Plzen e agora precisará de uma vitória épica por quatro gols de diferença no jogo de volta para se classificar.

O time tomou um gol no primeiro tempo e no intervalo o técnico Walter Mazzarri resolveu colocar o meia Hamsik no lugar do zagueiro Gamberini. A mudança acendeu a equipe, que atacou como um furacão e perdeu cinco grandes chances em menos de 20 minutos. O castigo veio em dois contragolpes que definiram o resultado dilatado. "Este time que jogou hoje não é o Napoli. Cometemos muitos erros", disse Mazzarri.

Em Milão, a Inter derrotou o Cluj por 2 a 0 com dois gols do atacante argentino Palacio. E agora poderá perder por um gol de diferença na Romênia para ficar com a vaga.

O outro time italiano que jogou ontem conseguiu um bom empate na Alemanha. Com dez jogadores desde os 24 minutos do segundo tempo por causa da expulsão de André Dias, a Lazio conseguiu um gol no finalzinho marcado por Kozak e voltou para casa com um bom 3 a 3 - o que lhe permite jogar por empate de 0 a 0, 1 a 1 ou 2 a 2 para continuar na competição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.