Thembani Makhubele/Reuters
Thembani Makhubele/Reuters

Oscar Pistorius cancela participação em prova no Brasil após acusação

Segundo o agente do velocista, ele pretende se concentrar em sua defesa da acusação de homicídio

Ed Cropley, Reuters

18 de fevereiro de 2013 | 10h34

PRETÓRIA - O atleta olímpico e paralímpico sul-africanos Oscar Pistorius cancelou a participação em todas as provas previstas para os próximos meses para concentrar-se em sua defesa da acusação de homicídio, disse o agente do velocista.

Pistorius, conhecido como "Blade Runner" devido às próteses que usa no lugar das pernas para correr, foi indiciado na semana passada pelo homicídio premeditado da namorada Reeva Steenkamop, uma acusação que pode colocá-lo atrás das grades pelo resto da vida, se for condenado.

"Decidi que após esses trágicos acontecimentos nós não temos opção a não ser cancelar todas as provas futuras que Oscar Pistorius estava contratado para competir", disse o agente Peet van Zyl em comunicado divulgado na noite de domingo.

Entre as provas canceladas estão uma no Brasil, em março, assim como uma na Austrália, uma nos EUA e uma na Grã-Bretanha.

Van Zyl, que visitou Pistorius no domingo na delegacia de Pretória onde ele está detido, disse que os patrocinadores do atleta continuam do lado dele até que o caso seja julgado.

Pistorius, que é biamputado, tornou-se uma das figuras mais conhecidas do esporte mundial ao disputar no ano passado os 400 metros rasos dos Jogos Olímpicos de Londres.

Ele nasceu sem um osso nas duas pernas e foi submetido à dupla amputação aos 11 meses de idade. Correndo com um par de próteses de fibra de carbono, ele tornou-se um multicampeão paralímpico e conseguiu se classificar para enfrentar atletas sem deficiência física.

Tudo o que sabemos sobre:
AtletismoOscar PistoriusParalimpíada

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.