Ouro nos 50m livre, Fratus celebra com ídolos nos EUA

O último dos Grand Prix da temporada da natação norte-americana teve medalha de ouro para o Brasil na prova mais rápida, os 50 metros livre. Agora treinando em Auburn, onde Cesar Cielo fez história, Bruno Fratus venceu em Santa Clara com 22s03, com ampla folga sobre Anthony Ervin, que foi segundo com 22s58. Nathan Adrian não se inscreveu para prova.

AE, Agência Estado

23 de junho de 2014 | 16h33

Segundo mais rápido do ranking mundial, com os 21s45 que fez para ganhar a prata no Troféu Maria Lenk, em maio, Fratus vive grande fase da carreira e festejou a vitória no domingo junto de grandes nomes da natação.

"Gary Hall Jr (ouro nos 50m nos Jogos de 2000 e 2004) acabou de me parabenizar pela vitória de ontem (domingo), e também Tom Jager (recordista mundial dos 50m entre 1989 e 2000). Eu tenho sido cercado dos meus heróis de infância ultimamente, incluindo meu próprio técnico, Brett Hawke. Isso é muito além de toda motivação que eu poderia esperar. Obrigado a todos pelo apoio e inspiração, vou me certificar de deixar todos orgulhos", festejou Fratus.

Com o ouro em Santa Clara, o nadador do Pinheiros fechou a temporada norte-americana com quatro medalhas nos 50m nos GPs: foi bronze em Minneapolis (em jardas), venceu em Orlando (22s00) e foi prata em Charlotte (22s27).

RECORDES - Depois de três semanas treinando na altitude, Katie Ledecky, de apenas 17 anos, participou no fim de semana de uma competição regional no Texas e bateu dois recordes mundiais. Primeiro nadou os 1.500 metros em 15min34s23. Depois, no domingo, na prova olímpica de 800m, melhorou o próprio recorde para 8min11s00. A antiga marca era dela mesmo, de 8min13s86, quando ganhou o ouro no Mundial de Barcelona, no ano passado.

O recorde nos 800m, batidos neste domingo, veio depois de ela nadar sete provas individuais em quatro dias, caindo na piscina mais de 15 vezes. No sábado, ela já havia feito o melhor tempo do ano nos 400m.

Tudo o que sabemos sobre:
nataçãoBruno Fratus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.