Clayton de Souza/Estadão
Clayton de Souza/Estadão

Pacaembu ganha traves de rúgbi para partida histórica no estádio

Entrada para ver amistoso entre Brasil e Alemanha, nesta sexta-feira, às 21h, é um livro em bom estado

PAULO FAVERO, O Estado de S. Paulo

03 de dezembro de 2015 | 17h13

Pela primeira vez o estádio do Pacaembu receberá uma partida de rúgbi. O confronto desta sexta-feira, às 21h, entre Brasil e Alemanha, será o primeiro no tradicional estádio. Nesta quinta-feira, as traves em formato de H foram colocadas no local após uma longa negociação da CBRu (Confederação Brasileira de Rugby) com a prefeitura de São Paulo.

"Foi uma negociação extensa, pois sabemos que é um estádio de muita tradição no futebol. Tivemos de explicar o que era o rúgbi e provamos que não iria destruir o gramado. Inclusive, consultamos gente na Itália, Irlanda e Inglaterra, que mandaram cartas falando que não prejudica o gramado", revela Agustín Danza, CEO da CBRu.

Quando Charles Miller voltou para o Brasil trazendo a primeira bola de futebol na bagagem, no final do século 19, ele também trouxe uma bola de rúgbi. Curiosamente, o ex-jogador dá nome à praça em frente ao estádio. "Para mim, ter rúgbi no Pacaembu era uma coisa inatingível", afirma Alemão, jogador do SPAC e da seleção brasileira.

Outro jogador que se mostra emocionado com a presença do esporte no famoso estádio é Careca, ponta da seleção. "Nunca imaginei que isso poderia acontecer. Já vim aqui muitas vezes, em jogos do Corinthians, e acho que será a oportunidade de as pessoas conhecerem melhor o rúgbi", acredita.

Para a CBRu, o objetivo é utilizar o Pacaembu para jogos de rúgbi em outras oportunidades, incluindo um duelo contra a Argentina, uma das melhores seleções do mundo. "O evento terá um cunho social, pois para entrar é preciso doar um livro em bom estado. O ideal seria ter as arquibancadas cheias, pois é um estádio de fácil acesso, é um lugar lindo para se jogar", avisa Agustín Danza.

Fora do estádio, haverá ativação de patrocinadores com atletas falando do esporte, um bar da Heineken, entre outras coisas. "O torcedor terá a oportunidade de se aproximar mais desse esporte. Acho que o Pacaembu ajudará no crescimento da modalidade no Brasil", conclui Danza, que espera ver muita gente torcendo pelo Brasil nesta sexta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.