Padre irlandês nega caso de pedofilia

O ex-padre irlandês Cornelius Horan, de 57 anos, que atacou o maratonista brasileiro Vanderlei Cordeiro de Lima, na Olimpíada de Atenas, foi interrogado nesta quarta-feira, numa corte criminal em Londres, acusado de pedofilia, envolvendo uma garota de 7 anos. O fato ocorreu em 1991. Horan, que não é mais padre há dez anos, negou envolvimento com a menina, atualmente com 20 anos. O irlandês também interrompeu um GP de Fórmula 1 na Inglaterra, em 2003, ao correr para a pista. Passou dois meses na cadeia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.