Divulgação
Divulgação

Pai de Emerson e Wilsinho Fittipaldi morre no Rio de Janeiro aos 92 anos

Conhecido como Barão, Wilson Fittipaldi foi um dos pioneiros na locução de corridas no Brasil

Bruno Lemos Pires, O Estado de S. Paulo

11 de março de 2013 | 06h17

Atualizado às 8h00.

Morreu na madrugada desta segunda-feira, 11, o ex-radialista Wilson Fittipaldi, aos 92 anos, pai dos ex-pilotos Emerson Fittipaldi e Wilsinho Fittipaldi. Ele estava internado desde o dia 25 de fevereiro no Hospital Copa D'Or, na zona sul do Rio de Janeiro. A causa da morte não foi divulgada.

Conhecido como Barão, Wilson Fittipaldi foi um dos pioneiros na locução de corridas no Brasil e narrou o primeiro dos dois títulos mundiais do filho Emerson na Fórmula 1, em 1972. Trabalhou por vários anos na Rádio Panamericana (atual Jovem Pan).

No Twitter, Emerson Fittipaldi confirmou a morte do pai à 1h da madrugada e deixou mensagens de agradecimento.

"O Brasil e o automobilismo perderam essa pessoa que tanto amou esse esporte fantástico. Graças a ele eu entrei nesse esporte que eu amo muito", disse o ex-piloto.

Em outra rede social, o Instragram, publicou uma foto com o pai, com os dizeres: "Muita saudade do meu pai querido. Obrigado por tudo que você fez pela nossa família!".

O corpo de Wilson Fittipaldi será transferido para o Cemitério da Paz, no Morumbi, zona sul de São Paulo, onde será realizado do velório. O sepultamento está marcado para 14h desta terça-feira, 12, segundo informações da Rádio CBN.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.