Palmeiras animado recebe o Sport

Após se livrar do São Paulo, no torneio estadual, time de Luxemburgo tenta vantagem na competição nacional

Daniel Akstein Batista, O Estadao de S.Paulo

24 de abril de 2008 | 00h00

Um empolgado Palmeiras contra um já festivo Sport. Hoje, às 21h30, no Palestra Itália, o time paulista deixa de lado a euforia da conquista da vaga para a decisão do Estadual para fazer o jogo de ida das oitavas-de-final da Copa do Brasil com o tricampeão pernambucano. A intenção é vencer bem para ir com ânimo redobrado, e tensão diminuída, para enfrentar a Ponte Preta em Campinas, na tarde de domingo. Acesse e acompanhe onlineO Palmeiras ainda não perdeu na competição nacional deste ano - bateu o Cene (MS) por 2 a 0 na primeira fase e o Central (PE) por 5 a 1, na segunda. Os jogos foram mais fáceis e é agora que a seqüência começa a ficar complicada. Logo de cara, os jogadores de Luxemburgo enfrentam time que em 2007 chegou a ficar ameaçado no Brasileiro, mas que deu a volta por cima e neste ano faturou o título pernambucano com uma rodada de antecedência. Quem se classificar vai enfrentar o Internacional nas quartas-de-final.O Sport já conquistou em 2008 o que o Palmeiras não consegue desde 1996: o torneio estadual. Mas, com os investimentos da Traffic, o clube está perto de acabar com o jejum doméstico. Mas esse é desafio para mais tarde, avisam os atletas dirigidos por Vanderlei Luxemburgo, em coro bem ensaiado."Temos de desligar (o foco no Estadual) para evitar a euforia", pediu o meia Diego Souza. "Desde o começo sabíamos da importância dessas duas competições. Nossa cabeça está agora na Copa do Brasil", emendou o lateral-esquerdo Leandro.O jogo de hoje será o primeiro que o Palmeiras realizará em seu estádio na Copa do Brasil. E os atletas esperam dar mais um presente para seus torcedores. "É importante a torcida estar ao nosso lado", observou Leandro. "Agora cabe a nós conquistarmos a vitória."O lateral está confiante e reflete o otimismo do grupo. Contra o Sport, o time vai partir para o ataque. Mas os jogadores estarão atentos também aos contra-ataques adversários. "A Copa do Brasil é uma competição em que não se pode tomar gols em casa", avisou Leandro, em constatação óbvia. "Todo cuidado é pouco. Temos de jogar com inteligência, pois com certeza vamos marcar gol."O Sport sabe das dificuldades que vai encontrar. E, para tentar anular as jogadas ofensivas do Palmeiras, o técnico Nelsinho Baptista se arma com três volantes. "Sabemos que não somos os favoritos", reconheceu. "Mas podemos surpreender." Quem sabe como em 2007, quando o Sport ganhou por 2 a 1 no Palestra e por 3 a 1 no Recife, no Campeonato Brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.