Palmeiras, classificação com folga

Time fez 3 a 1 no São Caetano, se garantiu na semifinal, com direitos a gols perdidos e relaxamento no 2.º tempo

Wilson Baldini Jr., O Estadao de S.Paulo

29 de março de 2008 | 00h00

Parecia um treino. Com descontração, o Palmeiras derrotou o São Caetano, ontem à tarde, no Palestra Itália, por 3 a 1, e tornou-se o primeiro a garantir com antecedência vaga nas semifinais do Campeonato Paulista. A equipe de Vanderlei Luxemburgo alcançou 37 pontos e assumiu a liderança, três pontos à frente do Guaratinguetá, que joga hoje. "O time encaixou, entrosou e está jogando muito bem", disse o chileno Valdivia, mais uma vez um dos destaques do Palmeiras e autor do terceiro gol.O jogo começou como se esperava - o Palmeiras no ataque e o São Caetano tentando esporádicos contragolpes. O time do ABC tentou marcação especial em Valdivia desde o começo. Sempre havia um jogador pronto a parar o chileno e com um detalhe: sem violência. Com isso, o Palmeiras precisou abusar das bolas cruzadas e não levou perigo ao gol de Júlio César, só importunado por Diego Souza. Por duas vezes o meia tentou a finalização, mas falhou.Aos 23 minutos, a defesa do São Caetano cometeu um erro crucial: esqueceu de Valdivia. Dentro da área, pelo lado esquerdo, o camisa 10 levantou a cabeça e encontrou Alex Mineiro. O artilheiro só teve o trabalho de cabecear. Foi o seu 10º gol no campeonato.A partir daí, só o Palmeiras jogou. Valdivia encontrou espaços pelas laterais e teve a companhia de Denilson. Incansável, o meia distribuiu dribles e buscou o gol de todas as formas. Dentro da área, fora da área, de pé direito, de pé esquerdo, mas só incomodou Júlio César uma vez, em um forte chute de fora da área. "A bola não quer entrar, mas vai entrar", prometeu o camisa 19, no intervalo.O Palmeiras ainda teve tempo de ampliar na primeira etapa, com um bonito gol de Pierre. O volante recebeu de Valdivia, driblou e bateu forte no canto direito. "Não poderia ser melhor. Fazer meu primeiro gol no Palestra", vibrou.Os jogadores do Palmeiras foram para o vestiário otimistas. Alex Mineiro já falou como vencedor e classificado. "Conseguimos concretizar o que colocamos como meta no início do ano. Agora, vamos atrás do título que a torcida tanto espera."Mas o Palmeiras não foi o mesmo na segunda etapa. Desconcentrado, perdeu muitas chances. Alex Mineiro poderia já ter ultrapassado Pedrão, do Barueri, e Kléber Pereira, do Santos, na artilharia (o 1º tem 11 gols, o 2º, 12), se fosse mais caprichoso. Foram três grandes oportunidades. Uma para fora, outra Júlio César defendeu e a terceira finalização acabou bloqueada pela zaga. Com isso, o São Caetano se soltou. E reclamou mais do juiz Robério Pereira Pires, a ponto de o goleiro reserva Luís receber cartão amarelo no banco de reservas. O jogo ficou equilibrado, mas o talento de Valdivia desequilibrou. Ao receber de Élder Granja, o meia passou por João Paulo e, mesmo com pouco ângulo, bateu para fazer o terceiro gol.Com a folgada vantagem, o Palmeiras diminuiu o ritmo. O time do ABC descontou com Douglas (contratado pelo Corinthians para a disputa da Série B do Brasileiro), cobrando pênalti, e poderia ter complicado o jogo não fosse a grande defesa de Marcos na cabeçada de Tico, aos 34 minutos, e o chute de Daniel, que acertou a trave.No fim ainda houve tempo para que os mais de 23 mil palmeirenses, que estiveram no Palestra Itália, festejassem o 3º cartão de Valdivia. Oo meia entra com carga total nas semifinais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.