Palmeiras confia em reviver os bons tempos

Luxemburgo reestréia com a missão de resgatar a força para buscar títulos

Daniel Akstein Batista, O Estadao de S.Paulo

17 de janeiro de 2008 | 00h00

Vanderlei Luxemburgo começa a mostrar hoje por que foi contratado no fim do ano passado pelo Palmeiras. Ainda sem todos os reforços à disposição, exige uma vitória contra o Sertãozinho, hoje, às 19h30, em Barueri. Com o apoio financeiro da Traffic, que prometeu investir R$ 40 milhões em contratações (e está levando a sério o acordo), o Palmeiras é, ao contrário dos últimos anos, um dos favoritos ao título. Acompanhe online a estréia palmeirense no Estadual, a partir das 19h30O reforço mais significativo é mesmo Luxemburgo, treinador acostumado a conquistas e que vai em busca do seu oitavo título paulista, podendo se igualar a Lula, que treinou o Santos na época de Pelé. "Não tenho essa preocupação com recordes", declarou. "São coisas normais, não é uma motivação a mais."O treinador até que tem razão ao falar que não precisa de um novo motivo para buscar troféus. Mas motivação é o que não falta a ele, que aceitou dirigir o Palmeiras para tentar recolocá-lo nos trilhos dos títulos. Luxemburgo sabia que os diretores do clube querem formar uma equipe competitiva.O atacante Alex Mineiro e o lateral-direito Élder Granja estrearão contra o Sertãozinho. As outras contratações, como Diego Souza, Lenny e Jorge Preá, ainda vão demorar mais alguns dias para jogar, pois precisam entrar em forma. O time que vai a campo hoje não terá, assim, muitas diferenças daquele que fracassou no Brasileiro do ano passado. "Já temos uma boa base deixada por Caio Júnior", contou Luxemburgo. "Os jogadores estão motivados, com o discurso de buscar o título, e isso é o mais importante."Já são mais de oito anos sem um título de expressão, desde a conquista da Taça Libertadores, em 1999. E os torcedores mais novos nem chegaram a ver a última vez em que o time foi campeão paulista: em 1996, com Luxemburgo no comando. O treinador, agora, tenta aliviar a pressão. "Não é por isso (tanto tempo sem ganhar nada) que temos a obrigação de vencer. Já falei com os jogadores."O jogo de hoje será na Arena Barueri, pois o gramado do Palestra segue em reforma. "Vamos sentir um pouco a falta dos nossos torcedores", lamentou o atacante Luiz Henrique, que ganhou vaga na equipe com a ida do meia Caio para a Alemanha - Valdivia foi um pouco recuado e jogará mais no meio.O Palmeiras de 2008 ainda não está pronto, mas hoje a torcida já poderá ter idéia do que lhe aguarda. Se mais sofrimento ou, finalmente, um pouco de alegria.Ontem, o Palmeiras apresentou Diego Souza, que chegou elogiando Luxemburgo, e o desconhecido Jorge Preá, de 24 anos, que tratou de se promover e prometeu gols. "Atacante que não faz gol morre de fome??.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.