Palmeiras, é hora da arrancada

Após início irregular na competição, campeão paulista tenta embalar contra o Atlético-PR, no Palestra Itália

Daniel Akstein Batista, O Estadao de S.Paulo

31 de maio de 2008 | 00h00

O Palmeiras começou o Campeonato Brasileiro cambaleando. Em 9 pontos disputados, conquistou apenas quatro - pouco para o atual campeão paulista, que sonha com o título nacional. Após o empate com a Portuguesa, na última rodada, Vanderlei Luxemburgo reclamou da postura do time e, na reapresentação do elenco, terça-feira, mostrou toda sua ira e não economizou na bronca. Os jogadores entenderam o recado e prometem boa atuação hoje, às 18h10, contra o Atlético-PR, no Palestra Itália. Uma vitória, esperam os palmeirenses, será o início da arrancada na competição.   Mais informações sobre a partida do PalmeirasLuxemburgo diz que tudo está em ordem, que tropeços fazem parte do enredo. O treinador pensa no título, e não deveria ser diferente. Ele foi contratado não apenas para levar o Palmeiras de volta à Taça Libertadores, mas também para colocar o clube no caminho das conquistas. O Estadual ele já levou, falta o Brasileiro."Não tem nada de errado, é coisa do momento", disse Luxemburgo sobre a atual fase da equipe. "Está tudo no caminho normal, a cobrança faz parte no processo."Hoje, o Palmeiras não vai poder contar com o volante Pierre (suspenso), o zagueiro Henrique (nos EUA, com a seleção brasileira), o meia Valdivia, poupado por causa de dores musculares nas duas coxas e o zagueiro David, com tendinite no joelho. Apesar dos desfalques, Luxemburgo vai armar seu time com alto poder ofensivo, no 4-3-3: Denilson, Kléber e Alex Mineiro vão formar o ataque.No ano passado, o Palmeiras sofreu contra o Atlético-PR no Campeonato Brasileiro: foram duas derrotas, uma no Palestra e outra em Curitiba."Do time atual poucos era titulares no ano passado. E o grupo está mais confiante", lembrou o goleiro Marcos. "E o Alex Mineiro agora está do nosso lado."No Nacional de 2007, o agora camisa 9 do Palmeiras era o atacante do adversário e marcou um dos gols da vitória do Atlético (2 a 0) no jogo do primeiro turno. E naquela partida apenas dois jogadores palmeirenses que hoje vão a campo estiveram presentes: o zagueiro Gustavo e o volante Martinez.Como Marcos bem lembrou, o time é outro, a mentalidade é outra. E com o espírito de vencedor o Palmeiras tenta hoje se recuperar do mau início de Brasileiro. "Começamos num sobe e desce, com um futebol que não está agradando", declarou o pentacampeão mundial. "É a regularidade que faz um time campeão", falou. "Não podemos nos acomodar. Sabemos que se o time manter a concentração e não se empolgar com o título (estadual), vamos brigar por esse campeonato."Apesar de jogar fora de casa, o Atlético-PR vai em busca dos pontos perdidos na Arena da Baixada (empatou com São Paulo e Atlético-MG). "Já falei que o Palmeiras é um adversário que merece respeito, foi campeão paulista com méritos, mas o Atlético perdeu quatro pontos nos dois últimos jogos em casa e precisa recuperar fora", falou o técnico Roberto Fernandes. "Então vamos pensar em recuperar já neste jogo."O treinador do Atlético pediu mais ofensividade aos jogadores e ainda não definiu quem fará dupla com Marcelo Ramos no ataque - Wallyson deve ficar com a vaga para tentar furar o bloqueio alviverde.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.