Palmeiras em busca de gols e 'espírito decisivo'

Derrota para o Corinthians no clássico serve para algumas reflexões na equipe

Daniel Akstein Batista, O Estado de S.Paulo

08 de fevereiro de 2011 | 00h00

A derrota no clássico para o Corinthians não tirou o Palmeiras da liderança do Campeonato Paulista nem é motivo para indício de crise no clube - o time, afinal, jogou bem e só não saiu com a vitória porque o goleiro Júlio César estava em tarde inspirada. O tropeço, porém, serve para algumas reflexões.

Como o próprio Marcos disse, o Palmeiras falhou na primeira vez em que enfrentou um "time grande." Luiz Felipe Scolari também tirou lições da partida do Pacaembu.

O treinador espera que o ocorrido nos últimos anos não se repita novamente: o time ir bem até a fase final e falhar na hora em que precisa ser decisivo.

"Estamos dando passos. Se não avançarmos um passo a mais, não vamos nunca chegar ao momento do título", declarou, após a derrota por 1 a 0.

A preocupação é antiga e o estigma de falhar na decisão tem acompanhado o clube. E Felipão enxergou um segundo problema no domingo: a deficiência nas conclusões.

Júlio César teve competência nas suas defesas, mas também contou com a falta de pontaria dos atacantes palmeirenses. Kleber ainda é o artilheiro do time no torneio com quatro gols, mas pecou na hora de chutar contra o Corinthians. A finalização também não é o ponto mais forte de Luan e Dinei.

Felipão tem pedido outras duas contratações para a diretoria: um meia e um atacante - goleador, de preferência.

Veja também:

linkFelipão reclama e pede um atacante finalizador

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.