Palmeiras: empate valioso

Em tarde chuvosa, time comemora o 1 a 1 com o líder Grêmio, em Porto Alegre. Jogo teve poucas chances de gol

Daniel Akstein Batista, O Estadao de S.Paulo

28 de julho de 2008 | 00h00

Na chuvosa tarde de ontem em Porto Alegre, o Palmeiras mais uma vez não conseguiu vencer fora de casa, problema que tem atormentado Vanderlei Luxemburgo. O empate por 1 a 1 com o líder Grêmio, porém, não pode ser classificado como ruim, apesar de ter saído do G4, com 25 pontos, na 6ª colocação. O Grêmio, com 29, continua na ponta graças ao empate sem gols do Flamengo (28 pontos) com o Botafogo.A tempestade que caiu no Sul prejudicou o espetáculo que se anunciava. Palmeiras e Grêmio prometiam um bom jogo, disputado. Com o campo encharcado ficou difícil ver lances bonitos ou plásticos. A bola não rolava direito e parava nas diversas poças que se formaram no gramado. A partida foi brigada, com muita disputa principalmente no meio-campo e chutões para frente.Os dois times vinham de boas vitórias no meio de semana - o Palmeiras ganhara do Santos, por 4 a 2, e o Grêmio goleara o Ipatinga por 7 a 1. Ontem, ninguém mostrou o poder ofensivo demonstrado na última rodada.Os paulistas sonhavam com o triunfo que está difícil de ocorrer quando atuam longe do Palestra Itália. Com o empate de ontem, chegou a três igualdades, quatro derrotas e apenas um empate na competição. De acordo com Luxemburgo, é por causa dessa dificuldade em jogar fora de casa que o Palmeiras não está no topo da tabela.Apesar do campo molhado, as equipes pouco se aproveitaram dos chutes de longa distância. Ambos optaram pelos cruzamentos na área, e neste quesito os donos da casa levaram mais perigo - Felipe acertou a trave no começo do jogo.Durante o primeiro tempo, Perea ainda carimbou o poste de Marcos e a única boa chance do Palmeiras foi com Diego Souza, que sozinho cabeceou a bola para fora.Os gremistas voltaram mais perigosos para a segunda etapa e Marcel teve boa chance de abrir o marcador logo aos 30 segundos, mas demorou para finalizar e foi atrapalhado pela zaga rival.Aproveitando-se de uma bobeira dos adversários, Alex Mineiro tocou para Kléber na área e o atacante foi derrubado por Pereira. Pênalti que Alex cobrou para marcar seu 10º gol no Brasileiro, aos 17 minutos.Cinco minutos depois, a bola foi alçada na área alviverde, Marcos espalmou e Anderson, sozinho, aproveitou o rebote para empatar a partida. A zaga mais uma vez mostrou problemas, apesar da formação com três defensores. O empate com o líder Grêmio num lotado Estádio Olímpico até que foi comemorado pelos palmeirenses. A volta ao G4 pode acontecer na quarta-feira, com uma vitória sobre o Flamengo, no Palestra Itália.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.