Palmeiras festeja seus 98 anos com recorde negativo

Palmeiras festeja seus 98 anos com recorde negativo

Com apenas 28 % de aproveitamento, time tem o pior desempenho da história no 1º turno desde 2004

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

27 de agosto de 2012 | 03h03

SÃO PAULO - O Palmeiras completou no domingo 98 anos de fundação, mas o momento não é para festa. O time terminou o primeiro turno do Campeonato Brasileiro na zona de rebaixamento e com um recorde negativo. Desde 2004, primeiro ano em que o time disputou a competição com o formato de pontos corridos, o Palmeiras nunca foi tão mal na primeira metade. Foram apenas 16 pontos conquistados, com um aproveitamento de 28%.

O pior desempenho anterior tinha sido em 2010, quando a equipe somou 24 pontos, 42,1% dos pontos possíveis no primeiro turno. E a melhor marca foi em 2009, quando fez 37 pontos e teve 64,9% de aproveitamento.

A situação preocupa jogadores e Felipão. Embora ainda falte um turno inteiro, a falta de resultados preocupa os palmeirenses, que esperam novos tempos com o início do segundo turno.

"Só depende da gente para reverter essa situação. Agora vamos começar uma nova fase e esperamos retomar o caminho das vitórias", disse o zagueiro Henrique, um dos líderes do elenco e que se tornou capitão porque o volante Marcos Assunção está fora de combate recuperando-se de uma artroscopia no joelho direito.

O maior problema para Felipão no momento é o excesso de desfalques por causa de lesões. Contra o Santos, por exemplo, o treinador não pôde contar com 11 jogadores. Thiago Heleno estava suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Recuperando-se de lesão estavam Márcio Araújo, Román, Patrik, Daniel Carvalho, Wesley e Marcos Assunção. Já recuperados, mas ainda precisando trabalhar a parte física estavam Artur, Maikon Leite, Caio e Luan. "O momento é delicado. Temos de ficar preocupados com a situação e acredito que o torcedor também está. Vamos tentar entender o que está acontecendo e fazer com que a equipe melhore de produção já nos próximos jogos", disse Felipão.

O próximo jogo será quarta-feira contra a Portuguesa no Canindé. Maurício Ramos levou o terceiro cartão amarelo e cumprirá suspensão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.