Palmeiras fica na torcida contra o rival

Elenco acha que pressão aumenta, caso Corinthians ganhe a Copa do Brasil

O Estadao de S.Paulo

30 de maio de 2008 | 00h00

O Palmeiras é agora Sport desde criancinha, e não só pela rivalidade com o Corinthians. Caso o seu maior adversário vença a Copa do Brasil, os palmeirenses acreditam que a pressão para conquistar uma das vagas na Taça Libertadores de 2009 será bem maior.''Se o Corinthians for para a Libertadores, nossa torcida vai exigir que o Palmeiras esteja lá também'', disse o goleiro Marcos. ''A cobrança já ia existir de qualquer forma, mas vai ser maior com o Corinthians classificado.''O camisa 12 diz que tem vários amigos corintianos e que até torceria para o rival por causa deles. Mas acha melhor não arrumar problema. ''Se a gente torcer para o Corinthians, o bicho pega. Obviamente que vamos torcer para o Sport.''Pela recuperação no Campeonato Brasileiro, o Palmeiras vai contar com o retorno de Diego Souza no domingo, contra o Atlético-PR, no Palestra Itália. O meia foi novamente julgado ontem pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva e teve a pena de três jogos de suspensão (pela expulsão na estréia do torneio) revista: caiu para uma partida. ''Eu até tinha esquecido dessa partida, o advogado falou para eu não ficar na expectativa de jogar (domingo), mas fui surpreendido e vou poder atuar'', contou o atleta, feliz com a decisão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.