JF Diório/AE - 12/11/2010
JF Diório/AE - 12/11/2010

Palmeiras: hora de mostrar o que quer da vida, em Goiânia

Time tenta vencer o Atlético-GO para entrar de vez na briga por vaga para a Libertadores do ano que vem

DANIEL BATISTA, O Estado de S.Paulo

25 de setembro de 2011 | 03h05

Alívio, sorte e superação foram as palavras mais repetidas no vocabulário palmeirense após a vitória sobre o Ceará por 1 a 0, na última quinta-feira. Um resultado positivo melhora a situação na tabela e até o clima no elenco, mas não resolve a situação. Os jogadores voltaram a falar em título, mas a realidade ainda é buscar a vitória contra o Atlético-GO neste domingo, às 18h, no Serra Dourada, para conseguiu projetar algo maior na competição.

Dependendo dos outros resultados da rodada, o Palmeiras pode ficar a apenas três pontos da zona de classificação para a Libertadores. Mas a missão não será fácil. Nos últimos 10 jogos do rival, foram seis vitórias, três empates e apenas uma derrota.

"Jogar no Serra Dourada é sempre muito difícil, mas se mantivermos a determinação dos últimos jogos podemos surpreender", apostou o volante Márcio Araújo, que mais uma vez deve atuar improvisado na lateral-direita, no lugar de Cicinho, machucado.

Mas o desempenho do Palmeiras como visitante não inspira confiança. Em 12 jogos foram quatro derrotas, sete empates e apenas uma vitória. "Essas 13 rodadas serão decisivas e esse é o momento de a gente dar as caras e ir além dos nossos limites. Temos de mostrar a força do nosso grupo", alertou Gabriel Silva.

Antes do jogo contra o Ceará, várias foram as oportunidades de sair com um resultado melhor, mas sempre faltava alguma coisa. "O que tínhamos de pontos para perder no campeonato nós perdemos. Agora é hora de subir na tabela", disse o atacante Maikon Leite.

Poupado, o goleiro Marcos mais uma vez desfalca o time, e só volta no clássico contra o Santos, no próximo domingo. Com a suspensão de Chico, Felipão tem várias alternativas para formar o meio de campo. Uma delas seria a entrada de João Vitor.

Outras possibilidades seriam Patrik e Pedro Carmona, o que fariam o time ter um pouco mais de qualidade no ataque. Na defesa, Maurício Ramos parece ter conquistado a vaga que era de Thiago Heleno.

No Atlético-GO, Hélio dos Anjos não conta com o volante Bida, suspenso. O zagueiro Gilson, machucado, é dúvida. A expectativa está em cima de Anselmo, que começou no Palmeiras, mas jogou pouco no clube.

ATLÉTICO-GO X PALMEIRAS

ATLÉTICO-GO: Márcio; Rafael Cruz, Anderson, Leonardo e Thiago Feltri; Agenor, Pituca, Joilson e Vitor Júnior; Juninho e Anselmo. Técnico: Hélio dos Anjos

PALMEIRAS: Deola; Márcio Araújo, Maurício Ramos, Henrique e Gabriel Silva; João Vitor, Marcos Assunção e Tinga; Luan, Kleber e Fernandão. Técnico: Luiz Felipe Scolari

Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)

Data: 25 de setembro de 2011, domingo

Horário: 18 horas (de Brasília)

Árbitro: Francisco Carlos Nascimento (AL)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.