Palmeiras imagina que será líder em breve

Confiantes na ascensão da equipe, elenco e comissão técnica afirmam que superar Grêmio é questão de tempo

Daniel Akstein Batista, O Estadao de S.Paulo

27 de agosto de 2008 | 00h00

O Palmeiras tem ainda 16 rodadas para sonhar com o título brasileiro. Mas é daqui a quatro que os paulistas imaginam assumir a liderança do campeonato. No domingo, eles alcançaram o segundo lugar com o triunfo sobre a Portuguesa - 40 pontos, cinco a menos do que o Grêmio.Confiança não falta no Palestra Itália. Todos acreditam que o time cresceu na hora certa, no momento em que a competição começa mesmo a ser definida. O técnico Vanderlei Luxemburgo avisara que a partir de setembro os favoritos ao título iriam aparecer. E o Palmeiras faz parte desse seleto grupo.Daqui para frente, dizem os jogadores, o time só tende a crescer. "Estamos bem tranqüilos em relação ao Grêmio. Temos ainda um confronto direto com eles (na 34ª rodada) no Palestra", lembra o zagueiro Jéci, que acredita chegar à liderança "em quatro ou cinco rodadas". "O Palmeiras está crescendo na hora certa. Quando a gente chegar ao topo não vamos largar mais", diz, cheio de confiança.O discurso otimista é seguido à risca pelos companheiros. Mesmo com uma campanha que não é das melhores - o time sofre para conseguir bons resultados fora de casa - e que levou desconfiança aos torcedores - na semana passada os muros do Palestra e da Academia foram pichados -, todos acreditam que a liderança está prestes a chegar."Estamos vivos, crescendo", diz o meia Diego Souza. "Vencendo o jogo no domingo (Atlético-PR, em Curitiba) e depois contra o Sport em casa (dia 4), acho que na outra rodada (dia 14, contra o Cruzeiro, no Mineirão) já vamos estar na liderança", conta, sem disfarçar o entusiasmo. "Ou ao menos estaremos bem mais perto do Grêmio."Assim como aconteceu na última rodada, os palmeirenses acreditam em novos tropeços do Grêmio. "A gente sabe que eles vão tropeçar, não existe equipe imbatível", declara Diego Souza.O Palmeiras coloca o Flamengo como exemplo para apostar nas falhas do Grêmio. O time carioca liderou Brasileiro por várias rodadas seguidas e, de repente, começou a despencar na tabela - é o 7º, com 36 pontos.Como não tem jogo no meio de semana, o Palmeiras vai aproveitar o tempo livre para corrigir nos treinos o fundamento que tanto o tem atrapalhado: as bolas aéreas. "A gente tem consciência que é preciso melhorar", confirma Jéci. "Temos de corrigir esse erro que está nos preocupando. Só assim vamos chegar ao título."O meia Valdivia, vendido ao Al-Ain, dos Emirados Árabes, esteve ontem na Academia para rescindir seu contrato e aproveitou para fazer exercícios físicos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.