Palmeiras inicia reforma com 16 dispensas

Clube divulga relação de jogadores que não ficarão em 2013. Após o clássico contra o Santos, mais gente poderá sair

DANIEL BATISTA, O Estado de S.Paulo

29 de novembro de 2012 | 23h48

PALMEIRAS. LEIA MAIS

NOTÍCIAS DO CLUBE NO

estadao.com.br/e/palmeiras

A diretoria do Palmeiras começou ontem a reforma no elenco. O clube divulgou uma lista de 16 jogadores que não ficarão em 2013, deixando claro que a mudança será grande. Os dispensados não vão sequer enfrentar o Santos, amanhã, na Vila Belmiro (veja a lista ao lado).

A tendência é que após o clássico mais jogadores sejam dispensados. Com a diminuição considerável do número de atletas no elenco, montar o time para a próxima temporada será uma das missões mais difíceis da gestão de Arnaldo Tirone. Muito por culpa do próprio presidente, que para não afundar ainda mais o clube em dívidas, adiou pagamentos e antecipou receitas. Azar de quem assumir o seu cargo no próximo ano.

O clube já antecipou receitas de 2013 de TV e de patrocinadores, mas, por causa da disputa da Libertadores da América, a necessidade de montar um time forte é maior. Sem dinheiro, o clube vai atrás do famoso "bom e barato" e de empresas dispostas a colocar jogadores no time.

Os jogadores que estão sendo observados no momento estão na categoria dos baratos - mas não necessariamente na dos bons. O volante Augusto Recife, de 29 anos, que já defendeu Cruzeiro, Inter e Flamengo e agora está no São Caetano, foi oferecido para Tirone, que ficou de estudar o nome. O zagueiro Emerson, do Coritiba, interessa, mas tem sondagens de outros clubes brasileiros e do exterior, o que pode dificultar a negociação. O meia Elkeson, do Botafogo, que era desejado, foi para a China. Já o atacante Danielzinho, do São Caetano, acaba de renovar contrato com o clube do ABC, mas pode chegar por empréstimo.

Quanto à possibilidade de contar com ajuda de investidores para contratar reforços de alto nível, existe um grande problema. As empresas que se mostram dispostas a ajudar o clube só querem deixar os jogadores no Palmeiras durante a Libertadores.

"Sabemos da grandeza do Palmeiras, mas entre deixar um jogador lá ou em um grande da Série A, preferimos a segunda opção", disse um empresário que não quis se identificar por ainda ter atletas no elenco alviverde.

Política. Nos próximos dias, os candidatos Décio Perin e Wlademir Pescarmona vão anunciar a formação de uma chapa única para combater Paulo Nobre. Perin será o candidato à presidência e Pescarmona, o seu vice.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.