Palmeiras já rodou 3.806 km

Time vem fazendo seus jogos no interior. Hoje será em Ribeirão Preto

Juliano Costa, O Estadao de S.Paulo

15 de fevereiro de 2008 | 00h00

O circo do Palmeiras itinerante chegou a Ribeirão Preto, para a partida contra o Juventus, hoje, às 16 horas, no Estádio Santa Cruz. O mando de campo é do clube da Mooca, mas o time de Vanderlei Luxemburgo já está bem escolado com os gramados do interior, por causa das reformas do Palestra Itália, que só fica pronto no fim do mês.Só nas nove primeiras rodadas do Campeonato Paulista, o Palmeiras já acumula 3.806 quilômetros percorridos, com jogos em cidades como Rio Preto (a 454 km de São Paulo), Marília (438 km) e Bauru (376 km). Ribeirão Preto, local da partida de hoje, fica a 330 km. Para efeito de comparação, essa marca (3.806 km) é quase 60% maior do que toda a distância percorrida pela equipe durante o torneio inteiro do ano passado (2.482 km). "Nunca vi tanta viagem. Isso cansa", reclamou o volante Pierre. "Estamos com saudade de jogar em casa."A vontade do camisa 5 do Palmeiras só será saciada no dia 23, contra o Rio Preto, quando o Palestra Itália será reaberto, com novos vestiários e um gramado maior e melhor - passará de 104m x 75m para 110m x 75m, sendo mais amplo até que o do Morumbi, que tem 108 m x 72 m. Antes, o Palmeiras ainda enfrenta o Rio Claro, na casa do adversário, na próxima quinta-feira. "Parece desculpa, mas não é. Jogar em casa faz muita diferença", disse o técnico Vanderlei Luxemburgo. "O campo irregular e o calor do interior complicam bastante."Na avaliação de jogadores e comissão técnica, o Palmeiras sofreu com gramado "duro demais" em Rio Preto, "fofo demais" em Piracicaba e encharcado em Marília e Santos. "E não é só isso: os vestiários geralmente são muito acanhados e isso atrapalha o trabalho", acrescentou Luxemburgo.A renda de hoje fica com o Juventus, mas os outros jogos também não acrescentaram muita coisa ao Palmeiras. Exemplo: já descontandos as despesas operacionais e os 12% de aluguel ao América, dono do estádio de Rio Preto, o time levou R$ 150 mil do jogo contra o Guarani, na última rodada. No Palestra, a renda média é de R$ 300 mil.MAIS OBRASO Palestra vai passar por mais reformas daqui a três meses. Tudo para transformar o estádio numa arena multiuso, para 52 mil pessoas. O projeto está em fase final de reavaliação, antes de ser submetido a novo crivo da prefeitura e aprovação do conselho. As obras devem terminar até 2010.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.