Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Palmeiras joga bem e mostra evolução

Barcos e Artur marcam e, com as bolas paradas de Marcos Assunção, time garante os 3 a 0 sobre o Ituano, no Pacaembu

DANIEL BATISTA, O Estado de S.Paulo

12 de fevereiro de 2012 | 03h02

Parece que, enfim, o Palmeiras dá sinais de ter um bom time. Daqueles que sabem trabalhar a bola, aproveitar os pontos fracos do adversário e não têm apenas a bola parada de Marcos Assunção como ponto forte. Mas é impossível desprezar o pé calibrado do volante que, ao lado da boa partida de Barcos e Artur, ajudou a conquistar uma tranquila vitória por 3 a 0 sobre o Ituano, ontem, no Pacaembu.

É verdade que o time de Itu é fraco e o Campeonato Paulista pode ludibriar a análise por causa da fragilidade de algumas equipes. Mas o Palmeiras deixou a boa impressão de que os reforços estão dando uma nova cara ao elenco. Não é à toa que dois deles marcaram gols.

Dos novatos, o destaque ontem ficou para o argentino Hernán Barcos. É cedo, mas pela reação da torcida ao seu nome ser mencionado pelo sistema de som, já ficou claro que ele é um forte candidato a dividir a idolatria dos torcedores com Valdivia e Marcos Assunção. Marcando gol, então, fica ainda mais fácil.

O argentino fez boa jogada aos 16 minutos do primeiro tempo. Ele se livrou de dois marcadores com um drible de calcanhar, deu um corte seco em outro e chutou para Douglas defender. Um minuto depois, Maikon Leite se livrou do zagueiro e cruzou para área, o goleiro espalmou para a frente e Patrik fez de cabeça.

Por mais que estivesse jogando bem, o Palmeiras não poderia deixar de recorrer à boa e velha bola parada de Assunção. Aos 22, o volante cobrou falta para a área e Barcos desviou de cabeça para marcar o seu primeiro gol com a camisa alviverde. Quando chegou ao clube, o argentino disse que esperava fazer pelo menos 27 gols na temporada.

A disposição demonstrada pelo atacante parece ter contagiado Maikon Leite, outro destaque do jogo. Eleito por Felipão para ser o parceiro do argentino, o rápido atacante esteve bem.

Mais um gol de novato. No segundo tempo, o Ituano foi para o tudo ou nada e se mandou para o ataque. Felipão tirou Cicinho e colocou Artur para que o novo lateral se adaptasse mais rápido à equipe, já que o titular está suspenso para o jogo contra o Guaratinguetá, na sexta-feira.

O time de Itu pressionou até os 15 minutos, mas sem levar perigo ao gol de Deola. O placar continuava 2 a 0 para o Palmeiras, até que, aos 22, a equipe alviverde conseguiu um escanteio. Marcos Assunção mandou a bola na cabeça de Artur, que desviou e garantiu a tranquila vitória do Palmeiras, que assume a liderança mostrando evolução a cada rodada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.