Palmeiras mais forte em 2009. Promessa de cartola

Diretor de futebol garante que clube vai às compras e desdenha contratação de Ronaldo

Daniel Akstein Batista, O Estadao de S.Paulo

17 de dezembro de 2008 | 00h00

O Corinthians já anunciou Ronaldo e o hexacampeão brasileiro São Paulo contratou Washington. O Palmeiras também se reforçou, com Marquinhos e Cleiton Xavier, mas encontra dificuldade para ter reforços de impacto para a próxima temporada. Ainda assim, a diretoria esnoba as apostas de rivais e promete time mais competitivo em 2009, apesar de indefinições até políticas (em janeiro haverá eleições para presidente)."Vamos montar o melhor esquadrão em 2009", garantiu o diretor de futebol Genaro Marino, empolgado com a reunião que teve ontem com outros dirigentes e com o técnico Vanderlei Luxemburgo. "Fiquei otimista, pois hoje (ontem) tivemos um grande avanço."O cartola chegou a ironizar a chegada de Ronaldo ao Corinthians na semana passada, ao dizer que preferia a juventude do atacante Keirrison do que a experiência do Fenômeno. "O Ronaldo ainda é uma incógnita", repetiu ontem o dirigente. Mas o problema é que até a vinda do jovem atleta do Coritiba para o Palestra Itália não tem data confirmada. Seu contrato com o clube paranaense termina em abril e ele, até agora, evita falar em transferência.O Palmeiras de 2009 ainda é uma equipe em formação. É, na verdade, um time desfigurado. Luxemburgo está em "assembléia permanente" com a diretoria, mas nada se resolve. Os projetos do clube emperram principalmente no lado financeiro. É a falta de dinheiro que atrasa a renovação com Kléber e Alex Mineiro, que foi procurado pelo Santos e disse ter vontade de jogar ao lado do amigo Kléber Pereira. Além disso, é o alto valor pedido pelo Atlético-PR que não faz desatar logo a negociação com o zagueiro Danilo.Marino pede paciência à torcida e acredita que até sexta-feira dois reforços vão ser anunciados. "Até o Natal serão mais três", acrescenta. Danilo deve ser o primeiro da lista a fechar com o clube. Dois laterais, um meia e um atacante também fazem parte do pacote de pretensão do time. Ninguém com a fama de Ronaldo, Washington ou mesmo de Diego Souza, contratação que mais chamou atenção no Palmeiras em 2008 e que não rendeu o esperado. Mesmo assim, acredita Marino, quem está para chegar não decepcionará a torcida."Além de jogadores com técnica, temos de trazer atletas com gana e garra, que empolguem a torcida", explica o dirigente. Receita básica.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.