Palmeiras perde para o Inter B

Time de Luxemburgo joga com força máxima em Porto Alegre e cai diante dos reservas do campeão gaúcho

Daniel Akstein Batista, O Estadao de S.Paulo

18 de maio de 2009 | 00h00

O Palmeiras, classificado para as quartas de finais da Taça Libertadores, foi com força máxima para enfrentar o Internacional, em Porto Alegre, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. O adversário, mais interessado no jogo de quarta-feira, contra o Flamengo, pela Copa do Brasil (precisa vencer para chegar às semifinais), entrou com apenas quatro titulares em campo. Os chamados reservas, no entanto, foram guerreiros e mostraram qualidade para conquistar a 2ª vitória colorada na competição, por 2 a 0.Antes do jogo, o goleiro Marcos já alertava que o rival tem um dos melhores elencos do País e o Palmeiras tinha de se aproveitar por não enfrentar os melhores atletas do adversário. Ele só não esperava tomar gol do neto de um de seus professores e ídolos. Danny Moraes, zagueiro-artilheiro, é parente de Valdir Joaquim de Moraes, um dos maiores atletas que já vestiram a camisa alviverde e que faz parte da comissão técnica de Vanderlei Luxemburgo.Após a emocionante classificação para a fase seguinte da Libertadores, ao vencer o Sport, na Ilha do Retiro, nos pênaltis, Luxemburgo resolveu não poupar ninguém para a partida de ontem - o próximo desafio no torneio continental será só no dia 28, contra o Nacional, do Uruguai, no Palestra Itália. Os titulares, porém, foram mal e pararam nos reservas do Inter.Sem os craques Nilmar e D?Alessandro, coube ao jovem Taison levar perigo aos palmeirenses. Até Pierre, um dos melhores marcadores do País, foi traído pela categoria adversária. Levou um belo drible de Taison e viu Danny Moraes chutar no canto esquerdo de Marcos, aos 11 minutos.O Palmeiras tentou se impor na segunda etapa. Foi para cima, buscou o gol, mas não passou de uma bola na trave com Diego Souza. Keirrison - bem marcado durante toda a partida - ainda teve chance de igualar o placar no fim e parou no goleiro Lauro.Após o intervalo, o técnico Tite colocou os craques em campo. E depois que Keirrison perdeu a chance de empatar, Taison serviu Nilmar, que chutou em cima de Marcos. D?Alessandro pegou o rebote e fez 2 a 0, aos 48. "Saímos daqui com tristeza, pois sabemos que podíamos ter conquistado um resultado melhor", lamentou Marcos.O QUE ELES DISSERAMMarcosgoleiro do Palmeiras"Um time que quer ser campeão tem de jogar mais contra os reservas do Inter""A gente praticamente andou no primeiro tempo, não jogou nada""Faltou um espírito de vencedor"Keirrisonatacante do Palmeiras"Sozinho não se resolve nada"

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.