Palmeiras ri à toa, mas evita euforia

Time terá força máxima hoje contra o Paulista, em Jundiaí

Daniel Akstein Batista, O Estadao de S.Paulo

22 de março de 2008 | 00h00

O Palmeiras está há nove jogos sem perder - oito no Estadual e um na Copa do Brasil. Vem de uma seqüência de cinco triunfos consecutivos, incluindo dois clássicos, contra Corinthians e São Paulo. Goleou, inclusive, o time do Morumbi na última rodada por 4 a 1. O time alviverde está com 28 pontos e quer a vitória hoje, contra o Paulista, às 18h10, em Jundiaí, para ficar mais perto da vaga nas semifinais, a quatro rodadas para o término da primeira fase. Acompanhe online todos os lancesVanderlei Luxemburgo não se cansa de dizer que seu time ainda está em formação. Mas uma coisa ele não pode negar: o ambiente no Palestra nunca esteve tão descontraído. Ontem, o zagueiro Henrique teve mais um ótimo motivo para estampar o sorriso no rosto: foi convocado para integrar a seleção brasileira que enfrenta a Suécia, quarta-feira, em Londres, na vaga do contundido Juan."Fui avisado no vestiário (após o treino) e fiquei surpreso", disse o atleta de 21 anos, contratado do Coritiba no início do ano. "Foi o Fábio (Finelli, assessor de imprensa) quem me contou. Tomei um susto, perguntei cinco vezes se era verdade!" Henrique sempre manifestou desejo de defender a seleção brasileira. Com idade para jogar a Olimpíada, queria mostrar um bom futebol no Palmeiras para conseguir maior visibilidade. Conseguiu. "Fico feliz que o professor Dunga tenha lembrado de mim. Estou fazendo um bom trabalho aqui."O bom momento de Henrique reflete também o ambiente em que o Palmeiras se encontra. O experiente goleiro Marcos, que já viveu altos e baixos nos seus mais de 10 anos no Palmeiras, concorda que fazia tempo que o grupo não vivia uma boa fase. "Pensamento de time grande é para ser campeão."Marcos vive o momento favorável, mas assim como Luxemburgo evita a euforia. "O Palmeiras tem condição de ser campeão, mas não é por causa de uma vitória que isso vai acontecer. Uma vacilada agora pode nos deixar fora do campeonato", alertou. "E todos estão colocando a gente como favoritos, o que anima mais o adversário a jogar bem contra o Palmeiras." Para não tropeçar hoje em Jundiaí, Luxemburgo colocará força máxima em campo, com o retorno do volante Pierre, que cumpriu suspensão na última rodada. Ao contrário do Palmeiras, que busca a classificação na próxima fase, o Paulista, com 18 pontos, ainda luta contra o descenso e hoje deve atuar na defensiva, apostando nos contra-ataques.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.