Palmeiras se conforma com fim da série invicta

Durou 16 jogos a invencibilidade do Palmeiras no Estadual. Alguns jogadores já imaginavam o título sem nenhuma derrota. Vanderlei Luxemburgo, porém, garante que nunca se enganou: se o time chegasse às semifinais sem perder, a pressão seria muito maior. Ontem, todos deixaram a polêmica de lado e afirmaram que o revés para o São Paulo não é motivo para desespero. A equipe ainda é uma das favoritas ao título."O Palmeiras jogou bem, não podemos nos abalar", falou o goleiro Marcos após o jogo. "Temos de tentar entrar mais forte na semifinal do que jogamos hoje (ontem)." Luxemburgo segue o raciocínio do capitão palmeirense. "É difícil ser campeão invicto, sabíamos que uma hora iríamos perder."A maior lamentação dos palmeirenses foi com a falta de atenção logo no início de jogo. "De novo não conseguimos marcar", disse Maurício Ramos. "Tomamos o gol de uma jogada que todos conheciam", reclamou Keirrison. "Tivemos um erro e foi decisivo. A gente entrou em campo com um planejamento e depois do gol ele foi por água abaixo", lamentou Pierre, que ainda elogiou a postura tricolor. "O São Paulo aproveitou e depois se fechou atrás da linha da bola. Até criamos, mas não tivemos competência."Luxemburgo tenta não culpar ninguém do seu time pela derrota. "Não quero achar culpados. Temos de dar os méritos para o São Paulo, que jogou fechado e soube explorar os contra-ataques."O treinador explicou que a lesão de Ortigoza prejudicou o seu planejamento. No intervalo, o paraguaio entrou na vaga de Willians, mas jogou pouco minutos e saiu com dores no ombro. "Quando eu coloquei o Ortigoza logo em seguida ia pôr o Lenny", explicou. A ideia de Luxemburgo era tirar um volante para a entrada de Lenny, dando mais ofensividade à equipe. O jovem, porém, teve de ficar com a vaga do paraguaio. "Aí não mudou praticamente nada", lamentou Luxemburgo.Keirrison não gostou de sua atuação. "Fiquei sozinho (na frente) no primeiro tempo e isso dificultou."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.