Palmeiras se prepara para atrapalhar a vida tricolor

Além de manter a liderança até o fim da primeira fase do estadual, a intenção é minar as forças do rival

Daniel Akstein Batista, O Estadao de S.Paulo

26 de março de 2009 | 00h00

Até agora apenas uma equipe garantiu classificação nas semifinais do Campeonato Paulista. E o Palmeiras, dono da vaga, espera que um de seus maiores rivais não consiga o mesmo. No sábado, enfrenta o São Paulo no Morumbi para dificultar no que puder a vida do adversário.A maior motivação alviverde para os três jogos restantes na primeira fase do Estadual é a manutenção da liderança. Com 40 pontos, um novo triunfo pode até sacramentar a posição. Mas ganhar do São Paulo sempre tem um gostinho a mais, garantem os jogadores. O zagueiro Marcão afirma que o Palmeiras vai para cima do rival. "Para poder tirar um adversário direto ao título", falou. "Ou, ao menos, dificultar a vida deles."No único clássico que disputou pelo Palmeiras, Marcão ficou mais conhecido por não subir tão alto quanto o corintiano Ronaldo, no primeiro gol do Fenômeno após seu retorno aos gramados. "Ficou marcado porque só apareceu o lance final, mas aquilo englobou muita coisa", lembrou. "Pensei uma coisa, e a bola foi no segundo pau. Mas já passou. Clássico é aquilo, e não podemos vacilar nunca. Confio no meu trabalho."Ortigoza, autor dos dois da vitória sobre o Bragantino anteontem, por 2 a 1, vai seguir no banco de reservas. O atacante, cansado de ser comparado com Coalhada, personagem do humorista Chico Anysio, pensa até em cortar sua cabeleira. "Deixa assim mesmo que está dando certo", recomendou Marcão. "E não adianta cortar (o cabelo). Ele é feinho mesmo, não vai mudar nada", brincou.O meia Cleiton Xavier, que deixou o campo com dores no pé direito, deve enfrentar o São Paulo. Diego Souza, suspenso, é desfalque.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.