Palmeiras sonha ter Maikon Leite agora

A diretoria do Palmeiras está torcendo para que Diogo, ex-Flamengo e Portuguesa, acerte com o Santos. Se a negociação for concretizada, isso facilitará a chegada de Maikon Leite. O atacante santista já tem acordo para se apresentar ao time em junho, quando termina seu contrato, mas o clube está tentando conseguir sua liberação imediata.

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

17 de janeiro de 2011 | 00h00

A proposta inicial foi oferecer o lateral Vitor por empréstimo de um ano. O Santos recusou porque já conta com Jonathan e Pará na posição. Como contraproposta, Adílson Batista disse que aceitaria liberar o atacante antecipadamente caso tivesse Kleber ou Gabriel Silva, dois titulares absolutos de Felipão, por empréstimo até o final do ano. O Palmeiras, é claro, não aceitou.

Mas, com a contratação de Diogo, que pode fazer a função de Maikon Leite, o Palmeiras acredita que possa convencer os santistas a liberarem o jogador, autor de dois gols na vitória sobre o Linense por 4 a 1.

O diretor de futebol Wlademir Pescarmona comemorou a aquisição do artilheiro rival. "Acertamos na contratação. Ele é tão bom jogador que já fez dois gols na primeira rodada do Paulista", afirmou.

Quem chega? O ano do Palmeiras começou agitado e, logo em sua estreia, a diretoria teve de vir a público para se defender. Nos minutos finais do empate sem gols contra o Botafogo, a torcida protestou pedindo a chegada de reforços. "Temos pelo menos mais uma ou duas contratações chegando. São jogadores que prometem muito, até para a seleção brasileira", garantiu Pescarmona. "Logo os nomes serão divulgados. Eles vão chegar para serem titulares", garantiu.

O meia Lincoln, com edema na coxa direita, está vetado para o jogo de quinta-feira contra o Ituano, em Piracicaba. Como Valdivia segue fora, Felipão deve dar chance ao jovem Patrick, que substituiu Lincoln anteontem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.