Palmeiras teme sofrer desmanche

Em grande fase, Diego Souza e Cleiton Xavier podem ser negociados

Vítor Marques, O Estadao de S.Paulo

31 de julho de 2009 | 00h00

Muricy Ramalho mal chegou e já sentiu que deve torcer pela manutenção do elenco. A diretoria promete empenho para segurar os titulares, mas a parceira Traffic não garante a permanência de todos no grupo. Esse é o cenário no Palmeiras, que briga com o Atlético-MG pela liderança do Brasileiro. No clube, há certo temor de que aconteça desmanche semelhante ao do Corinthians, que perdeu jogadores importantes após o título da Copa do Brasil.O jogador mais cotado para deixar o Palmeiras é o meia Diego Souza, na mira de clubes europeus. Mas atletas como Cleiton Xavier e até o volante Pierre podem ser negociados na janela de transferências para a Europa, que termina em 31 de agosto."Diego Souza e o Cleiton Xavier recebem sondagens todos os dias", diz André Cury, da Traffic. "O momento do atleta conta muito para uma transferência", emenda o empresário.Maior investimento da Traffic, Diego Souza, contratado por R$ 10 milhões em 2008, reconhece que existe chance de sair. "Por enquanto dá para garantir que fico, não tem proposta. Mas temos mais um mês de janela e não posso garantir nada", disse o autor do gol da vitória por 1 a 0 sobre o Fluminense, na quarta-feira.O meia Cleiton Xavier, que também chegou ao Palmeiras por meio da Traffic, disse que neste momento não pensa em sair. "Sempre deixei claro que pretendo conquistar um título pelo Palmeiras", afirmou ontem o camisa 10. "Uma sondagem ou proposta significa uma valorização do meu trabalho."Na segunda-feira, Muricy se reuniu com a cúpula da Traffic. Mais que a chegada de reforços, a conversa girou em torno da permanência de Diego e Cleiton. "Mostraram interesse em não vender ninguém, mas o futebol é um grande negócio", diz o técnico. Pelo acordo com a Traffic, o Palmeiras fica com 20% do lucro que a parceira obtiver nas negociações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.