Palmeiras tenta vaga antecipada

Vitória hoje sobre o São Caetano vai garantir time nas semifinais

Daniel Akstein Batista, O Estadao de S.Paulo

29 de março de 2008 | 00h00

Três pontos separam o Palmeiras das semifinais do Campeonato Paulista. E com uma rodada de antecedência, a vaga à próxima fase pode chegar hoje, com uma vitória sobre o São Caetano, às 16 horas, no Palestra Itália.Na 5ª rodada da competição, após a derrota para o Ituano por 1 a 0, em Piracicaba, o técnico Vanderlei Luxemburgo avisou que a classificação chegaria, mas que ela seria doída. Os jogos seguintes mostraram que o treinador estava com a razão: o time perdeu para o Guaratinguetá e empatou com os fracos Rio Preto e Rio Claro. Aí então, numa arrancada surpreendente, não perdeu mais. Já são sete vitórias consecutivas (contando uma na Copa do Brasil), em 11 partidas de invencibilidade.Apesar de a vaga poder chegar antes da partida final, Luxemburgo não deixa o sofrimento de lado. "Tá doído", repetiu ontem. "Passamos por seis jogos decisivos e faltam dois para terminar a primeira etapa."O Palmeiras divide a liderança do Estadual com o Guaratinguetá. Tem os mesmos 34 pontos, mas um triunfo a menos (10 a 11). Os jogadores não escondem o ânimo e a torcida faz a festa - e promete lotar hoje o Palestra mais uma vez. Já foram vendidos 22 mil dos 27 mil ingressos colocados à venda.Assegurar a vaga hoje deixará o time mais tranqüilo para pensar na Copa do Brasil. Na quarta-feira, enfrenta o Central, de Caruaru, fora de casa, pelo jogo de ida da segunda fase. E no próximo domingo visita o Barueri, na última rodada do Campeonato Paulista - partida em que Luxemburgo pode até poupar alguns jogadores, desde que a classificação ocorra contra o São Caetano.O Alviverde entrará em campo com três desfalques: os suspensos Kléber, Léo Lima e Gustavo. Assim, Denilson seguirá no ataque, Martinez irá entrar no meio e David atuará mais uma vez na zaga, agora ao lado de Henrique, que estava com a seleção brasileira em Londres. "Foi uma experiência boa", falou o zagueiro, confiante em um bom jogo. "Sabemos das dificuldades que vamos encontrar, mas estamos concentrados. A vitória é fundamental para nossa caminhada."A caminhada tem como destino o título que o clube não conquista desde 1996, também com Luxemburgo como treinador. "São times diferentes, outra época, outro momento", disse o comandante, que não quer saber de favoritismo. Nem ele nem os jogadores. "Temos consciência de que fizemos tudo para chegar (ao título), mas não somos os favoritos", disse Gustavo. "Favorito é o Guaratinguetá, que está em primeiro."Luxemburgo destaca a evolução do time rodada a rodada. Não foi diferente após a suada vitória sobre a Lusa, por 1 a 0, na quarta-feira. "O jogo contra a Portuguesa teve uma demonstração de uma equipe equilibrada, que mostrou consistência."E é justamente este equilíbrio que o treinador quer ver de seu time hoje, no jogo que pode dar a classificação antecipada ao Palmeiras. Do outro lado, uma equipe que ainda luta contra o rebaixamento (20 pontos) e cujo técnico não poupa elogios aos donos da casa. "Está apresentando o futebol mais competitivo e deve ser o campeão", declarou Pintado. A torcida palmeirense torce para que o técnico tenha razão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.