Palmeiras testa força sem craques

O Palmeiras é uma incógnita. Não na escalação, pois nesse quesito o técnico Caio Júnior resolveu não esconder os 11 titulares. A questão é como o time vai se comportar em Caxias do Sul, às 16 horas, contra o Juventude. Será que as ausências de Valdivia e Edmundo serão sentidas? Ou a equipe vai sobressair, como fez anteriormente?Quando Edmundo se machucou e Valdivia foi para a Venezuela defender a seleção chilena na Copa América, a torcida alviverde e o técnico Caio Júnior ficaram preocupados. Os atletas, entretanto, não fizeram tanta falta e o Palmeiras conseguiu se superar (vinha de cinco jogos sem ganhar). Venceu Corinthians, América-RN e Náutico antes de El Mago retornar para o Brasil. Depois, vieram dois empates, uma derrota e, com a dupla de craques juntos em campo, triunfo sobre o Vasco, na quarta-feira. Hoje, com a suspensão dos dois jogadores, Caio Júnior terá de mudar o time mais uma vez.A forte marcação e a pegada foram a marca palmeirense nos jogos sem a dupla. E, naquela época, o treinador optou por um esquema mais cauteloso, com três zagueiros e três volantes e, muitas vezes, com apenas um atacante. Hoje, o sistema defensivo continuará igual, mas Caio Júnior já tem a segurança e a confiança de colocar dois homens na frente. Luiz Henrique ficou com a vaga de Edmundo e fará dupla com Max. Para o lugar de Valdivia, o meia Deyvid ganhou nova oportunidade.FRIONo Sul, o Palmeiras não terá apenas o Juventude como adversário. O frio intenso também é motivo de preocupação. "Tem de fazer um aquecimento especial nos vestiários, mentalizar que está superaquecido", ensina Caio Júnior. Com 22 pontos, os paulistas querem a vitória para encostar no líder Botafogo. Tentarão, para isso, se aproveitar do mau momento do adversário, que está na zona de rebaixamento e acabou de trocar de técnico - Cláudio Duarte começa a trabalhar amanhã, na vaga do demitido Flávio Campos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.