Werther Santana/AE
Werther Santana/AE

Palmeiras vai ao Piauí em busca de 'vitória gorda' nesta quarta-feira

Felipão poupa alguns titulares, mas exige bom resultado às 21h50 contra o Comercial-PI para evitar o jogo de volta

DANIEL AKSTEIN BATISTA, O Estado de S.Paulo

23 de fevereiro de 2011 | 00h00

SÃO PAULO - Luiz Felipe Scolari é a grande aposta do Palmeiras na Copa do Brasil. Técnico que mais venceu a competição, ele começa nesta quarta-feira a busca de sua quarta conquista. O desafio inicial parece fácil, tanto que Felipão deu descanso a alguns jogadores. A partir das 21h50 (de Brasília, com transmissão do estadão.com.br e da rádio Eldorado/ESPN), em Teresina, a ordem é ganhar do Comercial-PI por diferença mínima de dois gols para eliminar o jogo de volta.

Felipão levou a Copa com três equipes diferentes. Começou sua carreira vitoriosa com o título de 1991 no comando do Criciúma. Festejou também com o Grêmio em 1996 e pelo Palmeiras dois anos depois.

O adversário desta quarta é o contraste do alviverde. O atual campeão piauiense tem uma modesta folha salarial que gira em torno de R$ 40 mil mensais - cerca de 0,5% do que o Palmeiras gasta com o departamento de futebol. Da cidade de Campo Maior, o clube vai mandar o jogo no Estádio Albertão, na capital Teresina, e espera receber um público de 35 mil torcedores.

No Comercial-PI, quase ninguém acredita na classificação à próxima fase. Para os jogadores e o técnico Aníbal Lemos, chegar ao segundo jogo já será uma vitória. E os números explicam: caso resista à partida desta noite e consiga evitar a eliminação precoce, o clube ficará com toda a renda do Albertão - a diretoria espera arrecadar mais de R$ 800 mil nesta quarta.

Enquanto o Palmeiras se divide entre o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil, o Comercial-PI concentra suas forças apenas no torneio nacional. O time, aliás, voltou das longas férias apenas para o confronto contra o Palmeiras - o último jogo oficial foi o do título piauiense, em junho passado, e o Estadual dessa temporada só tem início em abril.

Apesar da fragilidade do adversário, Felipão alerta para os perigos da Copa do Brasil. "Não podemos esquecer que, muitas vezes, na história da competição, os times considerados grandes saem derrotados quando não encaram os adversários com a mesma dedicação", disse ao site do clube. "É preciso encarar esses adversários considerados menores com a ideia de que eles possuem qualidade."

Se o elenco do Comercial-PI teve tempo - e vários jogos - para analisar o rival, o Palmeiras não contou com a mesma sorte. Felipão precisou recorrer a amigos para descobrir como o time do Piauí atua. "O Comercial jogou apenas um amistoso e é mais difícil obter informações", disse. "Mas conseguimos informações por meio da imprensa e também de amigos que temos em Teresina."

No ano passado, o Palmeiras foi eliminado nas quartas de final pelo Atlético-GO. Felipão espera ir mais longe agora para buscar a tão sonhada vaga na Libertadores de 2012. Nesta quarta, porém, não vai contar com os machucados goleiros Marcos e Deola, e deu descanso para Luan, Marcos Assunção e Thiago Heleno.

COMERCIAL - Neto; Barata, Rafael, Alisson e Tiaguinho; Ivanzinho, Evandro, Henrique e Isael; Zé Rodrigues e Tony. Técnico: Aníbal Lemos.

PALMEIRAS - Bruno; Cicinho, Maurício Ramos, Danilo e Rivaldo; Chico, Márcio Araújo, Tinga e Valdívia; Adriano (Miguel) e Kleber. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Árbitro - José Caldas de Souza (DF); Horário - 21h50; TV - Globo, Band e SporTV2; Rádio - Eldorado/ESPN (AM 700/FM 107,3); Local - Estádio Albertão (em Teresina).

Veja também:

linkMiguel é relacionado e Adriano sonha ser o '9'

linkImprevistos atrasam chegada do Palmeiras em Teresina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.