Palmeiras vence e é o novo líder

Time derrota o Santo André por 1 a 0, gol de Diego Souza, no Palestra Itália quase lotado, e chega aos 25 pontos

Daniel Akstein Batista, O Estadao de S.Paulo

19 de julho de 2009 | 00h00

Nas últimas rodadas, a liderança do Campeonato Brasileiro já teve as cores preta, branca e vermelha, de Atlético-MG e Internacional, que se alternaram na primeira colocação. Ontem, o Palmeiras tratou de colocar o verde na ponta da tabela ao vencer o Santo André por 1 a 0, no Palestra Itália. O time, agora, torce contra Atlético e Inter, que hoje vão a campo, para terminar a rodada como líder.O discurso de Vanderlei Luxemburgo de que o Palmeiras só estaria pronto no segundo semestre vai se tornando realidade nas mãos de Jorginho. O interino, prestes a ser efetivado, é um dos responsáveis pelas boas atuações do time. Com ele, são quatro vitórias e um empate. No total, a equipe soma 12 partidas de invencibilidade.O triunfo sobre o Flamengo na quarta-feira, 2 a 1 no Maracanã, forçou o Palmeiras a segurar o ímpeto ontem. A correria do jogo do Rio não foi repetida no Palestra Itália. Os jogadores não negaram que o cansaço estava presente. "Temos de manter a posse de bola e evitar o desgaste", falou Diego Souza no intervalo. "Se tiver muita correria não vamos aguentar os 90 minutos."Com a inteligência e a calma pedida pelo meia, o Palmeiras conseguiu se impor em seu estádio. A torcida, empolgada com a boa fase, compareceu para apoiar o time. Marcos teve pouco trabalho e mais se preocupou com as bolas alçadas na área pelo adversário.As jogadas aéreas vinham dando dor de cabeça em Jorginho. No último treino, sexta-feira, deixou a bola de lado para apenas posicionar os jogadores em campo. O diferente trabalho (o time titular continha 13 jogadores) deu certo - um dos poucos sustos que levou foi no escanteio que Marcelinho Carioca cobrou e acertou a trave.Assim como no Maracanã, o Alviverde perdeu um pouco de força na segunda etapa, mas soube manter uma vantagem que já estava construída. Em cruzamento de Cleiton Xavier, a bola sobrou para Diego Souza fazer 1 a 0, aos 23 minutos do primeiro tempo.O setor ofensivo não foi o forte do Palmeiras. Obina mais lembrou sua fase final no Flamengo, quando não marcava gols - perdeu várias chances ontem e errou passes fáceis. As melhores oportunidades foram criadas com Cleiton Xavier, Edmílson e Wendel. Neneca fez boas defesas.Jorginho não se cansa de falar que falta passar por algumas provações para confirmar que está pronto para ser efetivado. Lembra que seu time nunca saiu atrás do marcador e ainda não precisou fazer alterações ousadas para buscar a vitória. Até agora não precisou. E isso é um mérito seu. Só falta a diretoria lhe dar um aumento e a efetivação oficial que, pelos resultados, já mostrou que merece. Na quarta-feira, o desafio será contra o Goiás, no Serra Dourada.CRISEMesmo jogando em casa, o Fluminense perdeu mais uma na competição, para o Goiás, 4 a 1, de virada. Ruy abriu o marcador para os cariocas; Ramalho, Júlio César, Felipe e Iarley fizeram para os visitantes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.