Palmeiras vence e fica perto da semi

Com gols do artilheiro Keirrison, líder faz 2 a 0 no Noroeste

Daniel Akstein Batista, O Estadao de S.Paulo

18 de março de 2009 | 00h00

O matemático Tristão Garcia já havia avisado: se o Palmeiras ganhasse ontem a classificação para as semifinais do Estadual já estaria praticamente assegurada. Então Keirrison tratou de fazer a festa da torcida ao anotar os dois gols do triunfo de 2 a 0 sobre o Noroeste. Dever cumprido no Palestra Itália, a meta agora é garantir a vaga com a primeira colocação. E segundo Tristão, as chances de isso ocorrer são de 88%.O Palmeiras atingiu 36 pontos, seis a mais do que o vice-líder Corinthians. Matematicamente o time ainda não está classificado, mas só um desastre e uma combinação de resultados o tirará da próxima fase, caso não pontue mais nos próximos cinco jogos. Praticamente impossível de acontecer.Por causa da chuva que caiu ontem na cidade, o elenco alviverde deixou o ônibus de lado e foi de táxi para o estádio. Mais rápido e mais fácil de chegar. Assim como foi rápido e sem complicações chegar ao primeiro gol. Logo no começo, Cleiton Xavier quase marcou - Fernando Vizzotto defendeu. Aos 15 minutos, Keirrison fez 1 a 0.Num rápido contra-ataque, aos 18, Willians só não fez o segundo porque Júlio Bastos salvou em cima da linha. Mas quando Sandro Silva cruzou, não tinha ninguém na área para impedir Keirrison de balançar as redes novamente, aos 20. Os visitantes, que seguem na zona de rebaixamento (17º, 13 pontos) pouco assustou o goleiro Bruno - o chute mais perigoso foi de Luciano Bebê, que passou perto da trave.O Palmeiras voltou para a segunda etapa sem o mesmo ímpeto mostrado no primeiro. O Noroeste se fechou e dificultou os ataques adversários. A situação não mudou nem após a entrada de Keirrison e Lenny. O time seguiu lento, errando passes finais.O placar foi comemorado. O Palmeiras segue invicto, na liderança e praticamente garantido na semifinal. Nas partidas restantes, tentará assegurar o primeiro lugar. Já com o pensamento no Sport, próximo rival na Libertadores, dia 8, no Recife - o jogo que realmente importa até agora na temporada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.