Palmeiras vira com 2 gols de Caio

Equipe venceu o Náutico, por 2 a 1, no Palestra Itália, e continua na briga por uma vaga na Taça Libertadores

Valéria Zukeran e Guilherme Carvalho, O Estadao de S.Paulo

04 de outubro de 2007 | 00h00

O Palmeiras se manteve firme na luta por uma vaga na Taça Libertadores do ano que vem, ao vencer o Náutico por 2 a 1, de virada, no Palestra Itália, ontem pelo Campeonato Brasileiro. O destaque foi o meia Caio, que marcou os gols do time comandado por Caio Júnior, que foi recompensado por sua ousadia no segundo tempo.O Palmeiras começou fazendo pressão. Aos 2 minutos, David quase abriu o placar ao completar de cabeça uma cobrança de escanteio. Mas, aos 25 minutos, a equipe foi traída pelo contra-ataque adversário. Geraldo passou para Sidny, que lançou Felipe. O jogador aproveitou que Wendel não conseguiu interceptar a bola e marcou para o Náutico. Na seqüência, o Palmeiras até que tentou chegar ao empate, mas a falta de pontaria do ataque prevaleceu. O segundo tempo começou como o primeiro, com o Palmeiras no ataque. Caio Júnior substituiu Vinícius por Luiz Henrique para dar mais ofensividade ao time. Deu certo, apesar de o técnico Roberto Fernandes trocar Sidny por Rafael Silva. No primeiro minuto de jogo, Caio levou perigo ao chutar para o gol, mas Fabiano defendeu. Aos 16, Valdivia cruzou para Rodrigão cabecear com perigo.Tanto esforço ofensivo foi recompensando quando Caio pegou uma bola rolada por Luiz Henrique aos 18 minutos. O jogador chutou, a bola resvalou na perna do zagueiro e entrou, enganando Fabiano. Cinco minutos depois novo bate-rebate na área. A bola sobrou novamente para Caio que, de frente para o gol, virou o placar a favor do Palmeiras.Mas a vantagem não foi garantia de tranqüilidade para o time paulista. Aos 32 minutos, o Palmeiras levou um susto quando Júlio César acertou a trave em cobrança de falta. Mas não foi suficiente para o time pernambucano chegar ao empate.DESFALQUEO Palmeiras vai mesmo ficar sem Martinez pelo menos até as últimas rodadas do Brasileiro. O volante teve de ser submetido a uma cirurgia na face, na manhã de ontem, e ficará um mês fora dos gramados.O jogador levou uma cotovelada na partida diante do América-RN, domingo, em Natal, no empate sem gols com o time potiguar. Além do volante, Edmundo, Nen, Gustavo e Francis também estão machucados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.