Palmeirenses mantêm confiança

O Palmeiras saiu da zona de classificação para a Libertadores, mas Caio Júnior e seus jogadores não vêem motivos para desespero. ''''Tivemos a felicidade de sair na frente, mas bobeamos e cedemos o empate. Agora é levantar a cabeça. Ainda temos sete rodadas para decidir nossa vaga na Libertadores'''', lembrou o volante Pierre. Caio Júnior já havia adotado esse discurso antes mesmo do clássico. ''''O vencedor dá um enorme passo para a Libertadores, mas, em caso de empate, não muda nada'''', previa o treinador.Com o 1 a 1 na Vila, o Palmeiras chegou a 51 pontos e caiu para a quinta colocação com a vitória do Grêmio sobre o Goiás, em Porto Alegre. Os gaúchos também estão com 51, mas levam vantagem no número de vitórias: 15 a 14.''''Esse empate não é ruim, mas lamentavelmente o Grêmio ganhou e nos passou'''', disse Valdivia, que foi marcado de perto por Rodrigo Souto e Adoniram, mas sem violência. ''''O resultado foi justo. O primeiro tempo foi do Palmeiras e o segundo foi do Santos'''', analisou o lateral-direito Paulo Sérgio. Depois de abrir o placar (com o meia Caio), o Palmeiras sofreu o empate no segundo tempo. O meia Caio foi um dos poucos com motivos para comemorar. Ele fez um gol olímpico. ''''Sempre jogo a bola fechada no primeiro pau para o Valdivia desviar. Mas ninguém desviou e ela entrou.'''' Foi o 8.º gol de Caio, artilheiro do time no Brasileiro. O próximo jogo do Palmeiras é sábado, contra o Paraná, no Palestra Itália.

Juliano Costa, O Estadao de S.Paulo

13 de outubro de 2007 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.