Pan: Organização destaca 15 mil policiais para a segurança

Depois de mapear as áreas críticas da cidade, levantar informações sobre 260 possíveis fontes de distúrbios em todo o País e montar um planejamento que inclui a participação de cerca de 15 mil policiais, das polícias Civil, Militar, Federal, Rodoviária Federal e também da Força Nacional de Segurança, a coordenação de segurança dos Jogos Pan-Americanos se prepara para traçar o planejamento operacional de todo esse esquema. Só a União já gastou R$ 140 milhões com segurança - a previsão é de que a despesa federal chegue a R$ 385 milhões, fora os R$ 80 milhões previstos para serem investidos pelo Estado. O objetivo dos coordenadores é neutralizar qualquer ameaça, de tiroteios entre traficantes a ataques terroristas, e proteger atletas e delegações dos 42 países envolvidos, além de visitantes. Todo o contingente ficará entre 800 mil a um milhão de pessoas, nas contas da Secretaria Nacional de Segurança Pública, responsável pelo plano. À Força Nacional caberá guardar as instalações onde serão realizadas as provas. A tropa está na cidade desde o dia 14 de janeiro (teve a vinda antecipada por conta dos ataques de bandidos de dezembro de 2006). Cerca de seis mil homens serão empregados - o efetivo pode chegar a até dez mil, caso haja necessidade. De acordo com o comandante da Força, coronel Aurélio Ferreira, os militares ocuparão as construções tão logo elas sejam liberadas. Ele disse que, além do efetivo a ser destacado para guardar as instalações, uma parte da tropa ficará sempre à disposição, para emprego imediato. A PRF atuará nas estradas de acesso ao Rio, enquanto as polícias estaduais e a PF estarão em alerta. Incumbido de coordenar a área de segurança do Pan, Hilário Medeiros, da Secretaria Nacional de Segurança Pública, conta que o planejamento está sendo feito desde dezembro de 2005, quando foi anunciado que o Rio seria sede dos Jogos. A pouco mais de cinco meses da abertura, ele garante que a cidade estará pronta: ?Estamos preparados para impedir a atuação de qualquer elemento nocivo ao ambiente.? A maior preocupação é com os deslocamentos dos esportistas e integrantes das delegações durante os 17 dias de competições, já que os jogos e eventos se espalharão pelas zonas norte, sul e oeste. Por isso, as principais vias expressas - Avenida Brasil, Linha Vermelha e Linha Amarela, onde assaltos e trocas de tiro são constantes - merecerão atenção especial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.