Pancadaria e tiros marcam o clássico no Rio

Três torcedores são feridos com gravidade antes da vitória do Vasco sobre o Flamengo: 2 a 0

Sílvio Barsetti, O Estadao de S.Paulo

23 de março de 2009 | 00h00

Se faltou futebol no clássico em que o Vasco venceu o Flamengo por 2 a 0, ontem, com mais de 70 mil pessoas no Maracanã, certamente sobrou violência. Dentro e fora de campo. No gramado, cinco jogadores foram expulsos e, ao todo, o árbitro distribuiu 16 cartões. Fora do estádio, pelo menos três torcedores acabaram feridos com gravidade.Houve confronto entre as duas torcidas antes e depois do jogo. As três vítimas mais graves foram internadas em hospitais do Rio. Na estação de trem da Mangueira, o flamenguista Fábio Alves da Silva foi atingido por um tiro no pescoço. Antes da partida, dois torcedores do Rubro-Negro foram espancados por vascaínos em Jacarepaguá e internados com suspeita de traumatismo craniano.Após o jogo, no entorno do Maracanã, também houve tumulto generalizado, envolvendo centenas de torcedores dos dois clubes. A polícia interveio com bombas de efeito moral e a confusão se estendeu pelas ruas ao redor do estádio.Em campo, com a vitória, o Vasco manteve a liderança do Grupo A da Taça Rio (12 pontos), enquanto o Flamengo terminou em terceiro no B (sete pontos) e deixou o treinador, Cuca, em situação delicada. A medida da baixa qualidade técnica do jogo se resume no que produziram Carlos Alberto, do Vasco, e Leonardo Moura, do Flamengo: aplicaram carrinhos despropositais e voltaram mais cedo para o vestiário.Apesar de todo rigor, o juiz Luís Antonio Silva Santos não expulsou o goleiro Bruno, que deu um pontapé na cabeça de Edu Pina. Carlos Alberto, Titi, Ramon e Willians foram os expulsos.O Vasco chegou à sexta vitória seguida graças ao oportunismo de Élton, autor do primeiro gol, e a um contra-ataque veloz iniciado pelo zagueiro Fernando e concluído por Jéferson.BOTAFOGO TAMBÉM LIDERANo Engenhão, o Botafogo goleou o Duque de Caxias por 4 a 0. Os gols foram de Maicossuel, Emerson, Victor Simões e Reinaldo. OAlvinegro assumiu a liderança do Grupo B.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.