Pão de Açucar premia medalhistas do Pan

A plenária no auditório do Grupo Pão de Açúcar, nos Jardins com cerca de 400 pessoas parou nesta segunda-feira por alguns minutos para receber os atletas patrocinados pela empresa ? os corredores Marílson dos Santos, Vanderlei Cordeiro de Lima e o jogador de squash Ronivaldo Santos - medalhistas nos Jogos Pan-Americanos, em São Domingos. O ex-flanelinha de uma escola de squash na Vila Olímpia, Ronivaldo recebeu o cheque de R$ 20 mil pela medalha de bronze na prova individual. ?Não é todo dia que cai R$ 20 mil na minha conta. Vou quitar as minhas dívidas?, brincou. Ele estava feliz da vida por ter recebido o cheque das mãos do presidente do Pão de Açúcar, Abílio Diniz, que fez questão de entregar a ele. ?Fiquei muito emocionado de receber os cheques das mãos do Abílio. Dou aulas para ele?,conta. Para Vanderlei Cordeiro de Lima, bicampeão da maratona o dinheiro foi um estímulo. ?Esta foi a primeira vez que recebi um bônus. No Pan, só tive tempo de pensar na medalha. Mas depois pensei no dinheiro e me deu um alívio. Receber este prêmio dos cabeças da empresa é bom demais?, disse Vandereli que recebeu o cheque das mãos do patriarca Valentim Santos Diniz. Vanderlei pretende investir nos R$ 60 mil que recebeu pelo ouro. ?Vou investir na minha plantação de milho no meu sítio em Cruzeiro D?Oeste (Paraná)?, contou. Marílson, prata nos 10 mil metros e bronze nos 5 mil, vai poupar os R$ 50 mil. ?Vou botar na minha conta, porque ninguém sabe o dia de amanhã.? Para a Olimpíada de Atenas/2004 a empresa promete uma premiação : R$ 200 mil para ouro; R$100 mil e R$ 70 mil. ?O esporte precisa de medalhas e estamos apenas dando um estímulo aos nossos atletas. Eles fazem o trabalho duro e cabe a nós, como grandes apoiadores do esporte reconhecer esse esforço?, disse Abílio Diniz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.