Divulgação
Divulgação

Para Cielo, índice é motivação na estreia no Troféu Maria Lenk

Nadador, que defende clube de Piracicaba, está de olho no Mundial de Natação de Barcelona

AE, Agência Estado

23 de abril de 2013 | 17h24

Cesar Cielo vai nadar apenas duas provas no Troféu Maria Lenk, que começa para ele nesta quarta-feira. Competirá primeiro nos 50m livre, depois nos 50m borboleta. Tudo porque só pretende nadar essas duas provas individuais no Mundial de Barcelona. Como estava sem clube desde o fim do acordo com o Flamengo, vai competir pelo modesto Clube de Campo de Piracicaba, equipe que não briga por posições no Maria Lenk. Esse cenário abre espaço para Cielo deixar em segundo plano a disputa por vitórias. Quer índice.

"Vou dar um passo de cada vez. Estou vindo de um processo de recuperação dos dois joelhos, inicialmente com bastante controle. O objetivo principal é a classificação e, conseguindo isso, a temporada até o Mundial vai ser muito melhor, mais completa, mais forte. Quero fazer o índice, terminar a prova classificado", disse Cielo, que estreia no Maria Lenk na manhã desta quarta, nas eliminatórias dos 50m livre - a final é à tarde.

Para conseguir o índice, Cielo tem que nadar os 50m livre abaixo de 22s33. Precisa também ser mais rápido que seus principais concorrentes: Bruno Fratus e Marcelo Chierighini. Este último, por exemplo, fez 22s05 na abertura do revezamento 4x50m campeão com o Pinheiros.

Este ano, Cielo nadou uma única vez os 50 m livre, no Southern Zone Sectional, em Fortlaudardale, nos Estados Unidos, em 14 de março, ainda ''pesado'' em função da preparação para o Maria Lenk, e fez 22s20. Na remota hipótese nenhum ou apenas um brasileiro fazer o índice no Rio, nova chance virá no Brasileiro Adulto, entre 14 e 19 de maio, em Curitiba.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.