Alexandre Lops/Divulgação
Alexandre Lops/Divulgação

Para Dunga, seleção brasileira está no caminho certo

Segundo Dunga, Neymar tende a crescer no Barcelona e melhorar na seleção

SÍLVIO BARSETTI - ENVIADO ESPECIAL, Agência Estado

15 de junho de 2013 | 14h48

BRASÍLIA - Técnico da seleção na última Copa do Mundo, em 2010, Dunga disse que o Brasil está no caminho certo, com um grupo em formação, mas já bastante unido, o que vai facilitar o trabalho do atual treinador da equipe, Luiz Felipe Scolari. Ele veio ao Mané Garrincha para comentar o jogo de abertura da Copa das Confederações, entre Brasil e Japão, a convite da TV Fuji, do Japão.

"O trabalho está bem encaminhado. Foi importante vencer a França (3 a 0, em amistoso na semana passada). Uma vitória hoje (sábado) vai fazer a equipe engrenar", disse ele há pouco, ao lado dos jornalistas Kiyomi Nakamura e Jorge Ventura, que o trouxeram para Brasília.

O ex-técnico da seleção disse que outro aspecto importante agora para a seleção é conquistar a torcida. "Dentro de casa é muito importante contar com esse apoio." Para ele, o Brasil é favorito ao título da Copa das Confederações e também um dos fortes candidatos a conquistar o Mundial no ano que vem. Ele acredita que dos 23 convocados por Felipão para o torneio que começa neste sábado entre 80% e 90% devem estar na Copa do Mundo. "Não tem o que inventar. Os melhores estão aí."

Segundo Dunga, Neymar tende a crescer no Barcelona, pois vai passar a dividir a responsabilidade de decidir com outros craques. "Lá, na Espanha, ele não vai ser o centro das atenções como no Santos. Isso vai beneficiá-lo."

Indagado sobre a concepção de jogo adotada por Felipão, Dunga disse que as opiniões divergentes vão sempre existir. "Se o Barcelona ganha sem um atacante fixo, é maravilhoso. Agora, vai o Brasil jogar assim. Vão querer matar o treinador. Se a Alemanha vence com seis defensores, todo mundo aplaude. Pede pro Felipão escalar o time assim. Cai o mundo em cima dele."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.