Pára-quedistas adiam busca de recorde

O mau tempo atrapalhou mais uma vez a tentativa dos pára-quedistas do País de bater os recordes mundial e brasileiro. Um grupo de 128 atletas passou o fim de semana em Taubaté para realizar a façanha de formar no céu, em queda livre de 180 km/h, uma figura geométrica com 109 homens, para quebrar a marca mundial, e outra com 80 homens, para a brasileira. Tudo em menos de 1 minuto e meio.Os pára-quedistas de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pará e Manaus chegaram a Taubaté na sexta-feira e não puderam tentar o salto nenhuma vez, impedidos pela chuva e pela instabilidade do tempo. "Mesmo assim, eles ficaram ensaiando em solo", disse a assessora de imprensa do evento, Leila Lemes.Em dois meses, um novo local será definido para que os pára-quedistas possam fazer outra tentativa de quebrar os dois recordes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.