Para Scheidt, estrutura do Rio seria melhor que outros Pans

Atual tricampeão pan-americano pela classe Laser, o iatista Robert Scheidt lamentou a ameaça de cancelamento da disputa da vela dos Jogos Pan-Americanos do Rio. Ele admitiu não entender a razão do impasse por considerar que a estrutura da Marina da Glória, mesmo sem obra, é melhor do que a oferecida nas três últimas edições da competição. ?Em nenhum delas, vi uma megaestrutura. Para a vela, o mais importante é a água, que, se estiver suja, pode atrapalhar os competidores. O júri, a raia e a comissão de regata também têm de ser bons. Não é preciso uma megaestrutura em terra?, disse Scheidt, chateado com a situação. Ele contou que no Pan de Santo Domingo, em 2003, a vela foi disputada num clube ?muito menor? do que o Iate Clube do Rio de Janeiro. Também disse que havia acesso para os sócios e uma limitação muito grande para o público assistir às disputas. Problemas semelhantes também marcaram os Jogos de Winnipeg (em 1999). ?A gente nem tinha rampa para pôr os barcos."Segundo Scheidt, no Pan de Mar del Plata, em 1995,um mesmo clube abrigou jogos de tênis e competições de vela. ?A estrutura era tão pequena que a gente tinha que carregar o barco para a água. Então, não vejo razão para esse veto, uma coisa muito triste para a vela brasileira.?Na véspera do início do Pré-Pan da modalidade, Scheidt espera que a seletiva classificatória para o evento não seja realizada em vão. ?Não posso ficar pensando nessa polêmica. Tenho que me preocupar somente em fazer uma disputa limpa e torcer para que essa situação seja resolvida. A não realização da vela é muito ruim para o Brasil, que pode perder um montão de medalhas.?Para ele, o momento exige mobilização dos iatistas, da Federação Brasileira de Vela, do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e do Comitê Organizador dos Jogos (CO-RIO) para acabar com o impasse. ?Os atletas podem se unir, falar e tentar brigar por essa realização dos Jogos na Marina da Glória ou em qualquer outro local na cidade.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.