Eddie Keogh/Reuters
Eddie Keogh/Reuters

Paralimpíada do Rio distribuirá 25 medalhas de ouro a mais que em 2012

Próxima edição dos Jogos terá novas categorias e expectativa de mais participantes

Agência Estado

23 de janeiro de 2014 | 17h09

RIO - O Comitê Paralímpico Internacional (IPC, na sigla em inglês) anunciou nesta quinta-feira o chamado "Guia de Classificação" para os Jogos Paralímpicos do Rio/2016. No documento, que especifica como serão distribuídas as vagas para 18 das 22 modalidades que serão disputados no Brasil, também foram divulgadas novas expectativas do IPC.

De acordo com o órgão, a expectativa é que a próxima Paralimpíada seja disputada por 2.659 homens e 1.691 mulheres, num total de 4.350 atletas. É uma variação mínima em relação aos Jogos de Londres, quando competiram 4.302 pessoas. Porém, o número de atletas femininas crescerá quase 10% (em 2012 foram 1.523 competidoras), enquanto o total de homens cairá (foram 2.779 na última Paralimpíada).

O documento também revela que 25 novas medalhas de ouro serão distribuídas, num total que foi de 503 em Londres para 528 no Rio. Desse total, 264 são reservas a provas masculinas e 226 a femininas. Trinta e oito disputas na próxima paralimpíada são em competições mistas, boa parte delas na bocha e no hipismo. Novidade para 2016, a canoagem terá seis provas, apenas.

Como de costume, a modalidade que mais deverá trazer atletas para o Brasil é o atletismo, com estimados 1.110 atletas, mais de um quarto do total. Em seguida aparece a natação, com esperados 630 competidores. Tênis de mesa (276), basquete em cadeira de rodas (264) e ciclismo (230) vêm na sequência. O Guia de Classificação garante que todos os países terão direito a dois convites (um homem e uma mulher) no atletismo ou na natação, caso solicitem.

Tudo o que sabemos sobre:
Rio 2016ParalimpíadaJogos do Rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.