Paranaenses dominam torneio de golfe

Os golfistas Gabriel Carvalho, no masculino, com 149 tacadas, e Jovana Kruger Fuganti, feminino, 164, ambos do Paraná, foram os grandes vencedores da segunda etapa do 4º Torneio Audi de Golfe, disputado no fim de semana no Graciosa Country Club de Curitiba. Os dois competiram na categoria scratch, onde não é levado em conta o handcap. Na competição realizada sexta-feira e que reuniu a maior parte dos melhores golfistas do País, profissionais e amadores, 162 no total, a vitória ficou com Claudio Dluhosch, primeiro no ranking brasileiro, empatado com Júlio Azevedo, os dois do Paraná, e Ricardo Goes, do Rio Grande do Sul. A segunda fase do 4º Torneio Audi de Golfe ocupou os dois últimos dias da disputa, sábado e domingo. Os golfistas percorreram quatro vezes o belo campo de nove buracos do Graciosa Country Club. Jovana, de 38 anos, estava feliz com o resultado, mas admitiu que a ausência de Patrícia Carvalho, primeira no ranking, e Tatiana Guimarães, segunda, a favoreceu. Ambas disputam torneios fora. "Joguei tênis 30 anos e a maior diferença para o golfe é que o tênis é um esporte bem mais previsível. Nunca se sabe o que vai acontecer no golfe." Isso explica porque é comum um jogador "arrebentar" em um torneio e no outro ir mal. O vencedor no masculino foi o jovem Gabriel, de 19 anos, que pretende seguir carreira profissional. "Pretendo ir para os Estados Unidos." O PGA Tour, campeonato profissional norte-americano, reúne os melhores do mundo e distribui a cada etapa das 40 anuais, em média, US$ 4 milhões. Patrícia Carvalho, de 18 anos, sua irmã, está na Malásia, concorrendo no Mundial Amador. Na categoria masculino com jogadores com handcap entre 0 e 9, Carlos Eduardo Rosenmann, 138 tacadas, ficou em primeiro, enquanto na categoria 10 a 15 Rodrigo Macedo foi o vencedor, com 137. Entre os golfistas com handcap 16 a 24, Nemo Vidal Neto, com 142 tacadas, ganhou, e entre 25 e 36, Paulo Denchuk, com 130. No feminino, entre 0 e 24 Lucia Pupo percorreu os 36 buracos em 150 tacadas, sendo a melhor. Entre as jogadoras com handcap 25 a 40, Rafaela Pilagallo, com 140. Duas outras categorias foram disputadas, a Net Pré-Senior, para quem tem mais de 40 anos, vitória de Luis Fernando Loureiro, com 145 tacadas, e na Net Senior, acima de 50 anos, venceu Bruno Castilho, com 140. Ninguém fez o hole-in-one, acertar o buraco na primeira tacada. "Levaria um Audi A3 na hora", disse Luciane Siqueira, gerente de marketing da empresa, que comentou ter gostado muito do interesse gerado pelo torneio e o retorno obtido. "Nós achamos que o golfe tem tudo a ver com os nossos produtos."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.