Charles Platiau/Reuters
Charles Platiau/Reuters

Paris oficializa sua candidatura olímpica por 2024

Cidade se junta a Hamburgo e Roma na disputa para ser sede

Estadão Conteúdo

12 de setembro de 2015 | 10h14

A cidade Paris é oficialmente a terceira candidata a receber os Jogos Olímpicos de Verão de 2024. Neste sábado, os franceses submeteram a papelada da candidatura em carta enviada ao Comitê Olímpico Internacional (COI), responsável pela escolha. Hamburgo (Alemanha) e Roma (Itália) também já protocolaram a candidatura. A escolha será em 2017.

Em carta, a prefeita de Paris, Anne Hidalgo, e o presidente do Comitê Olímpico Francês, Denis Masseglia, prometeram "construir um projeto que seja inesquecível, inovador, responsável e sustentável" para que Paris volte a ser sede dos Jogos depois de 100 anos. Antes de 1924, os franceses também receberam a Olimpíada de 1900, a segunda da Era Moderna.

Essa não é a primeira vez que Paris tentar a receber os Jogos, tendo sido derrotada em 1992, 2008 e 2012. Nestas duas últimas ocasiões, os dirigentes franceses foram bastante criticados por uma suposta arrogância, uma vez que a Cidade Luz é sempre favorita.

Agora, eles estão optando por uma abordagem mais cuidadosa e humilde, deixando os governantes como incentivadores e garantindo que os obstáculos políticos fossem ultrapassados antes de confirmar a candidatura. Inicialmente o orçamento previsto pela organização é de 3 bilhões de euros, com custo operacional de 3,2 bilhões de euros. O custo da candidatura foi estimado em 60 milhões de euros.

De 60% a 80% dos locais para eventos já foram construídos, o que indica que a infraestrutura já existente é a base do projeto. O Stade de France, uma nova pista de ciclismo nas redondezas de Paris, o complexo de tênis de Roland Garros e diversos marcos parisienses devem ser usados. As principais construções previstas são um centro de imprensa, um parque aquático e a vila olímpica.

Tudo o que sabemos sobre:
Jogos OlímpicosParisOlimpíadaCOI

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.