Chan W. Lee/ The New York Times
Chan W. Lee/ The New York Times

Rússia e Belarus são impedidos de sediar torneios internacionais de patinação artística

Decisão foi anunciada nesta segunda-feira pela União Internacional de Patinação; etapa russa do Grand Prix está cancelada

Redação, O Estado de S.Paulo

25 de abril de 2022 | 12h10

Seguindo as sanções esportivas à Rússia, por conta das invasões à Ucrânia, e a Belarus, pelo auxílio no ataque militar, a União Internacional de Patinação (ISU, na sigla em inglês), anunciou nesta segunda-feira, 25, que ambos os países estão impedidos de sediar competições internacionais da modalidade. Com isso, a etapa russa do Grand Prix de Patinação Artística no gelo, marcada inicialmente para o ocorrer entre os dias 25 e 27 de novembro, está cancelada. 

A ISU comunicou que está buscando alternativas para o Rolestom Cup, como o torneio é conhecido. No último ano, a competição ocorreu em Sochi na Rússia. Kamila Valieva, patinadora russa de 15 e que se envolveu em polêmicas de doping durante os Jogos Olímpicos de Inverno deste ano, foi um dos destaques da etapa.

"O conselho reafirma sua solidariedade com todos os afetados pelo conflito e reitera sua condenação à invasão russa da Ucrânia nos termos mais fortes possíveis", afirmou a ISU, que reiterou que mais de 20 membros de seu conselho também pediram pela exclusão dos países da organização. 

Desde o início das invasões na Ucrânia, no dia 24 de fevereiro, atletas e federações da Rússia e de Belarus sofrem com sanções esportivas e isolados das competições internacionais. Além dessa etapa do Grand Prix de Patinação, os países foram excluídos da Copa do Mundo e torneios organizados pela Fifa e Uefa.

A ISU também disponibilizou 209 mil dólares (cerca de R$ 1 milhão) para ajudar skatistas e oficiais ucranianos. A organização afirmou nesta segunda-feira que o dinheiro irá para os membros que "receberam skatistas ucranianos deslocados pelo conflito como uma contribuição para ajudá-los a continuar suas atividades de patinação".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.