Paula deve deixar secretaria nesta semana

A ex-jogadora de basquete Maria Paula Gonçalves da Silva, a Magic Paula, poderá deixar nesta semana o cargo de secretária de Esporte de Alto Rendimento do governo Lula. No posto desde maio, Paula reclama de falta de planejamento. ?Estou há cinco meses no cargo, nada acontece, não temos autonomia, não temos planejamento, não se sabe o que tem de orçamento." Em entrevista por telefone, a ex-atleta afirmou que nesta semana decidirá se deixa ou não o cargo, vinculado ao Ministério dos Esportes. ?Tenho compromisso com a minha consciência e com o esporte. Não tenho compromisso com partido.? Apesar de Paula não confirmar, a sua saída é dada como certa no Ministério. Conforme a assessoria de imprensa do órgão, a secretária estaria descontente com a política desenvolvida pelo ministro Agnelo Queiroz de dar incentivos a modalidades olímpicas como basquete, vôlei e remo, e nem tanto para esportes amadores. A provável saída da ex-atleta ocorrerá num momento de turbulência no Ministério. Na semana passada, o então secretário-executivo, Gil Castello Branco, foi exonerado do cargo devido a incompatibilidades com outros secretários do Ministério, conforme a assessoria de imprensa do órgão. No mesmo dia da exoneração, Paula teve uma conversa com Agnelo Queiroz na qual relatou que estava insatisfeita com o trabalho. No encontro, ela colocou o seu cargo à disposição. Inicialmente, a expectativa no Ministério era a de que Paula ficasse na secretaria pelo menos até o final do mês. No, entanto, a previsão nesta segunda-feira era a de que ela deverá pedir demissão nesta semana. Paula tomou posse como secretária de Esporte de Alto Rendimento em 9 de maio. ?Tudo que fiz na vida foi com o coração e, a partir de hoje, visto a camisa do Ministério e do esporte brasileiro", afirmou na ocasião. Ela observou que o esporte prepara as crianças para a vida e melhora a auto-estima das pessoas. Em maio, também tomaram posse os secretários de Esporte Educacional, Orlando Silva, e de Desenvolvimento de Esporte e de Lazer, Lino Castellani. Na época, Agnelo orientou os três a fazerem com que o esporte deixasse de ser um privilégio de classes mais favorecidas e passasse a ser um direito de todos os brasileiros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.